Menu de navegação

═ndice | Próxima

Rexona enfrenta Pinheiros e pode assumir a lideranša da Superliga
13h55 - 21/12/1999

Da Redação
Em São Paulo

A última partida do ano da equipe Rexona vai ser disputada nesta quarta-feira à noite no Ginásio do Tarumã, em Curitiba, e o adversário será o perigoso time do Blue Life/Pinheiros. Se conseguir a quinta vitória na temporada perdendo no máximo um set para o campeão paulista e o Flamengo for derrotado por qualquer placar pelo São Caetano fora de casa, o time do técnico Bernardinho vai poder comemorar o Natal e o Reveillon na liderança da Superliga Feminina de Vôlei. Mas o técnico Bernardinho não acredita num tropeço da equipe carioca e está mais preocupado em fazer com que o Rexona apresente um bom padrão de jogo.

"Essa hipótese é quase impossível e o mais importante é o nosso time jogar bem. Não temos que pensar na liderança e sim no Pinheiros, que é uma tremenda equipe. Com certeza vai ser a partida mais difícil até agora aqui em Curitiba e nós vamos ter que jogar muito mais do que em todos os jogos dessa temporada para conseguirmos uma vitória", comenta Bernardinho.

O técnico do Rexona elogiou o adversário e admite que a partida vai ser fundamental porque pode dar moral à equipe. "Ainda precisamos de uma vitória convincente e essa partida será extremamente importante nesse aspecto. O Pinheiros foi campeão paulista derrotando o BCN com o time completo e está na mesma situação que a gente, com apenas uma derrota. Em teoria somos superiores, mas temos que mostrar isso dentro de quadra. Elas vão jogar mais soltas e tranqüilas porque já cumpriram o papel delas esse ano conquistando o título paulista", prevê Bernardinho. O treinador confirmou Elisângela na diagonal da levantadora Fernanda Venturini, Érika e Tara Cross nas pontas e Ana Volponi como líbero, mas ainda não decidiu quais centrais vão começar o jogo, deixando em aberto a possibilidade de Walewska ou Lígia ganharem uma chance no time titular nos lugares de Popó ou Valeska.

Para a levantadora Fernanda Venturini, o Pinheiros está no seleto grupo de cinco times que podem brigar pelo título da Superliga, ao lado do Rexona, do Flamengo, do BCN e do MRV/Minas. "Vai ser um jogo difícil. O Pinheiros está com o time entrosado desde o Campeonato Paulista, quando ganhou do BCN, e conta com várias jogadoras experientes, como a Kika, que foi campeã pelo Rexona na temporada 97/98 e a Kerly, que foi campeã mundial juvenil em 87 e 89. Com a regra atual que determina que toda bola vale um ponto todo o cuidado é pouco contra qualquer equipe e contra o Pinheiros nossa atenção tem que ser maior ainda", alerta Fernanda.

═ndice | Próxima

 Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Universo Online ou do detentor do copyright.