Best Cars Web Site
Supercarros

De volta ao passado, e rápido

Clique para ampliar a imagem

A australiana Holden faz um carro-conceito para lembrar seu
modelo FJ 1953, com motor de 645 cv e chassi de Corvette

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação
Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Carros-conceito com estilo nostálgico estão longe de ser novidade, mas desta vez a idéia foi de tirar o chapéu. Enquanto muitos desses estudos partem de mecânicas convencionais ou mesmo são apresentados sem motor, a Holden — subsidiária australiana da General Motors — desenvolveu para o Salão Internacional de Sidnei um hot rod do século 21 com uma mecânica de arrepiar.

Seu nome, Efijy, é um trocadilho entre a palavra inglesa effigy, que significa a representação de algo ou alguém famoso, e a sigla FJ, usada em um dos modelos mais importantes da história da empresa, lançado em 1953. Como não poderia deixar de ser, as formas do conceito inspiram-se no modelo de meio século atrás. Mas é um cupê bem mais longo que o original (5,2 metros, 70 cm a mais, e 2,94 m entre eixos), largo (1,99 m) e baixo (1,38 m em altura normal para rodagem). A pintura "púrpura Soprano" contrasta com os elementos brilhantes, que são de alumínio polido e não metal cromado. As rodas dianteiras medem 9 x 20 pol, com pneus 255/35, e as traseiras, 10 x 22 pol com 285/30. Os faróis e lanternas usam LEDs e vários deles são de duplo filamento, para obter cores diferentes conforme a situação de uso. De resto, deixaremos que as fotos falem por si.

Assim como por fora, a nostalgia domina o interior, mas o Efijy também esbanja modernidade — a começar pela abertura automática das portas, ativada por um sensor de proximidade do dono. Enquanto o revestimento combina couro creme com o tom púrpura do topo do painel e do volante, um mostrador retrátil na parte central permite os ajustes de áudio, climatização e da suspensão a ar, entre outros. O controle do rádio reproduz o mostrador de um modelo antigo. A um toque na tela de cristal líquido, a altura de rodagem pode ser reduzida a incríveis 27 mm do solo. O câmbio automático é operado por botões no console, a partida ao motor se dá por um botão no painel e não falta um potente sistema de áudio: amplificador de 2.000 watts e subwoofer de 1.000 watts RMS, com disco rígido para armazenar músicas e vídeos.

Para mover esse supercupê com um desempenho impressionante, a Holden foi buscar a solução nas pistas: o motor V8 de 6,0 litros, com compressor do tipo Roots, é semelhante aos usados nas competições da classe V8 Supercar australiana. A potência máxima de 645 cv a 6.400 rpm e o torque de 79 m.kgf a 4.200 rpm superam em cerca de 10 vezes os valores do modelo FJ original. Foi instalado sobre um chassi alongado de Chevrolet Corvette, com suas suspensões independentes e a caixa automática de quatro marchas em um transeixo na traseira. Os freios são grandes discos ventilados, de 381 mm, e o de estacionamento tem comando elétrico.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem

Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 13/10/05

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados