Artilharia pesada

Clique para ampliar a imagem

A esportiva-turística da Kawasaki chega aos 1.400 cm³ para
tentar superar a Suzuki Hayabusa como mais veloz do mundo

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação
Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Na versão européia ZZR ou na americana ZX-14, as mesmas formas imponentes, com quatro faróis e saídas de ar que lembram as do Ferrari Testarossa

Uma nova Kawasaki promete bater o recorde de velocidade em motos de produção, hoje nas mãos da Suzuki GSX 1300 R Hayabusa (cerca de 305 km/h): a ZZR 1400 ou ZX-14 — seus nomes na Europa e nos Estados Unidos, nesta ordem —, sucessora da ZZR 1200 ou ZX-12R. Continua, portanto, a ascensão de cilindrada iniciada quando a ZX-11, já há cerca de 15 anos, substituiu a ZX-10. O contínuo crescimento abriu espaço para que a ZX-9R desse lugar, na linha 2004, a uma nova ZX-10R. A média alcançou a grande.

A alma da nova esportiva-turística é um quatro-cilindros em linha de 1.352 cm
³, com largura similar à do anterior de 1.198 cm³ e árvore de balanceamento para conter vibrações. Possui injeção eletrônica e sistema de indução de ar, que faz o efeito de um turbocompressor usando a pressão aerodinâmica em velocidade. O aumento de 5,6 mm no curso dos pistões, ante apenas 1 mm no diâmetro dos cilindros, mostra que a distribuição de torque foi uma prioridade. Apesar de não informada, sua potência é tida como a maior em uma Kawasaki de série em todos os tempos. O quadro de alumínio é novo e os freios dianteiros têm 310 mm de diâmetro.

A definição do estilo da ZZR 1400 contou com estudos cuidadosos para reduzir a resistência ao ar e garantir estabilidade em alta velocidade. Os quatro faróis (com fachos baixos nos internos e altos nos externos) trazem um aspecto diferente, embora de gosto discutível. As laterais da carenagem têm frisos na saída de ar que lembram os de um Ferrari Testarossa... No painel, velocímetro e conta-giros analógicos acompanham um mostrador digital de combustível, marcha em uso e relógio. Há também uma luz indicadora do momento de troca de marcha, já que vai ser difícil ter tempo para acompanhar o conta-giros acima dos 250 km/h.

Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 24/9/05

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados