Best Cars Web Site
Supermotos

Revolução americana

Muda o estilo, muda o motor, mas a V-Rod mantém
o carisma inerente a uma Harley-Davidson

Fotos: divulgação

Fale sobre Harley-Davidson e logo vem à mente uma imagem clara: customs clássicas, com acabamento e estilo extremamente bem cuidados e... caríssimas. A empresa americana, que quase faliu nos anos 60/70, praticamente inventou esse tipo de motocicleta.

Sucesso empresarial também vem à cabeça. Nos anos 90, a marca fundada em 1903 por S. Harley e Arthur Davidson tornou-se uma das mais bem-sucedidas empresas do ramo, principalmente se levarmos em conta que produz apenas motocicletas. Suas customs inspiraram um sem-número de cópias. Até a BMW e a Moto Guzzi enveredaram por esse caminho.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem

Era preciso renovar o estilo Harley para conquistar consumidores mais jovens
e habituados às japonesas. A V-Rod é o primeiro passo nesse processo

Essas cópias inicialmente não ameaçavam as Harleys, até porque poucas acertavam o estilo como ela. Mas, já algum tempo, várias marcas, sobretudo japonesas, começaram a criar "harleys" perfeitas em estilo e superiores em todos os outros quesitos -- em especial preço e desempenho. A quase centenária empresa de Millwauke continuava presa a variações sobre o mesmo clássico V-twin refrigerado a ar que, apesar de muito bom em suas versões mais modernas, não podia competir com os modernos propulsores nipônicos.

Já há algum tempo a imprensa americana vem praticamente exigindo uma atitude da empresa, que é um verdadeiro orgulho nacional. Vários boatos começaram a circular, alguns deles extremamente interessantes: motores V4 com mais de 2,0 litros de cilindrada ou mesmo um V8 de 2,2 litros estariam sendo preparados. Um rumor era verdadeiro: a famosa divisão de engenharia da Porsche estaria envolvida no projeto.

Realmente era a hora de fazer algo. Os usuários tradicionais de Harley estão envelhecendo e os jovens entram no mundo das motocicletas comprando modelos japoneses. Felizes com eles, tendem a ignorar tradições. E as novas Yamaha 1600 V-twin e Honda VTX 1800 (saiba mais) mostram sobremaneira as deficiências das Harleys, até para os mais ferrenhos tradicionalistas. 




O motor vai a 9.000 rpm e entrega 115 cv, potência superior ao que se espera de uma
custom. Uma árvore contra-rotativa atenua as vibrações, outro rompimento com as tradições da marca. Acima o painel da V-Rod

Os boatos chegaram ao fim com o lançamento da nova e moderna VRCS-A V-Rod. Com tanta expectativa em cima desse modelo, o resultado pode ser um certo anticlímax, mas deixado esse aspecto de lado, é uma moto interessantíssima e uma bem-vinda revolução para a Harley.

O motor segue a prática usual nas customs japonesas: um V-twin (dois cilindros em V) refrigerado a água (mas aletado por questões de estilo), com duplo comando, quatro válvulas por cilindro, câmaras de combustão hemisférica e vela de ignição central. As velas dispensam cabo e a alimentação recorre à conhecida injeção eletrônica da Harley, já usada nos V2 "a ar". Continua

Supermotos - Página principal - e-mail

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados