Best Cars Web Site
Supermotos

Uma alemã de estilo próprio

Custom, mas com desenho e elementos exclusivos:
é a R 1200 C da BMW, que tem até freios ABS

Texto: Emerson Costa - Fotos: divulgação

Foi a Harley-Davidson quem criou o estilo custom de motocicletas, há praticamente um século. Desde então, inúmeras outras marcas a imitam, cada uma a seu jeito, mas sempre com a mesma essência. No entanto, um fabricante resolveu apostar na singularidade para seu modelo custom e o resultado não poderia ter sido melhor. A R 1200 C da alemã BMW é uma custom, mas não como as outras.

A diferença começa no propulsor. Em lugar dos tradicionais V-twin, está um dois-cilindros contrapostos horizontalmente, a famosa configuração boxer -- não menos tradicional que os V2, pois a BMW a utiliza em motocicletas desde o primeiro modelo, a R 32 de 1923.

Clique para ampliar a imagem O desenho da R 1200 C é bastante atraente, com linhas sinuosas, o tanque de combustível em destaque e o guidão alto e recuado, típico da categoria

Clique na imagem para ampliá-la

São exatos 1.170 cm³, que geram 61 cv a 5.000 rpm e torque de 9,68 m.kgf a 3.000 rpm. Além da potência específica bastante contida, 52 cv/l, percebem-se os baixos regimes em que os pontos máximos aparecem, lembrando um tranqüilo motor de automóvel. Esses números refletem-se em aceleração de 0 a 100 km/h em 5,8 s e velocidade máxima de 168 km/h, resultados excelentes para uma motocicleta de 256 kg que tem como proposta alto torque em baixos regimes.

Apesar do conceito antigo, o boxer adota quatro válvulas por cilindro e alimentação através de injeção eletrônica. A refrigeração é feita por ar e óleo, e instrumentos com acionamento mecânico não existem -- tudo é acionado eletronicamente. O câmbio de cinco marchas, mais que suficiente para o motor "torcudo", transmite potência à roda traseira através de eixo cardã, que garante suavidade e silêncio.

As suspensões são um caso à parte. A dianteira é monoamortecida, utilizando o sistema Telelever com uma bandeja triangular. A traseira é chamada de Monolever e sua balança está presa ao cardã. No lado esquerdo não há um braço, portanto a ligação da roda com a suspensão se dá somente através do cardã. Ao observar a R 1200 C pelo lado esquerdo, surge a idéia de que a roda está solta.

O conceito de motor boxer vem desde 1923, mas este tem injeção eletrônica e quatro
válvulas por cilindro. A roda traseira é fixada apenas pelo cardã do lado direito

Não há nada escondendo detalhe algum da parte mecânica dessa motocicleta: a BMW optou por utilizar esses componentes na composição da personalidade do modelo. A solução causa impressão de uma moto robusta, perfeita para encarar vários quilômetros de estrada à frente -- e não é só impressão.

Ainda que grande e pesada, pilotar a R 1200 C não é complicado. O centro de gravidade é bastante baixo, em boa parte devido à construção boxer do motor, e contribui o grande torque disponível em baixos regimes. A estabilidade é muito boa, para o que concorre o largo pneu traseiro e o bom sistema de suspensão tanto dianteiro como traseiro. Continua

Página principal - e-mail

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados