Best Cars Web Site
Guia de Compra

Coração novo reanima o Palio

A linha de motores Fire revigorou o pequeno Fiat e o tornou
uma das melhores opções entre os pequenos usados

Texto: Alberto Polo Jr. - Fotos: Renato Araújo

Se os maiores defeitos do Palio equipado com motor Fiasa (leia Guia de Compra) eram o alto consumo e a falta de torque em baixa rotação, eles parecem ter sido resolvidos com a chegada do motor Fire. O novo propulsor apagou a má imagem do antigo e deu ao compacto da Fiat a força que faltava para se consolidar no mercado. Hoje, estas versões possuem boa oferta e ótima aceitação entre os usados, com preço partindo dos R$ 14.800.

O primeiro Palio com motor Fire estreou em 2000, ainda com as linhas apresentadas em 1996. Denominada ELX, a versão contava com o bom motor 1,25 16V de 80 cv, direção assistida, vidros e travas com acionamento elétrico e pára-choques na cor da carroceria. No final do ano, com a chegada do Palio reestilizado, o Fire 1,0-litro substituía o antigo Fiasa. Apesar de contar com 6 cv a menos (61 contra 55), possuía torque bem distribuído, melhorando a condução na cidade, e era mais econômico. Equipava a versão de entrada EX, que trazia de série pára-choques na cor da carroceria, imobilizador eletrônico e barras de proteção laterais.

Além da EX havia a ELX, que saía com motor 1,0 16V de 70 cv ou o 1,25 16V de 80 cv. Tinha um pacote de equipamentos interessante, com direção assistida, vidros dianteiros e travas elétricos, limpador e desembaçador do vidro traseiro e opcionais como ar-condicionado e rodas de alumínio de 14 pol. Só era oferecido com cinco portas.

Em 2001, houve um pacote em comemoração aos 25 anos da Fiat no Brasil que podia ser aplicado à versão ELX. Recebia saias laterais, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, rodas de alumínio com pneus 175/65-14, faróis de neblina e revestimento interno diferenciado. Um adesivo na coluna traseira identificava a série. Na mesma ocasião, o EX passava a contar com o 1,0 16V como opcional e o Palio Young, que mantinha a carroceria antiga, via o motor Fiasa ser substituído pelo 1,0 Fire.

Um ano depois chegava a série especial Century 1,0 16V, com aspecto externo semelhante à de 25 anos, a não ser pelas calotas no lugar das rodas de alumínio. O interior era semelhante ao do EX. Ainda em 2002 o Young era substituído pelo Fire, que já tinha a carroceria reestilizada. Vinha com pára-choques pretos, mantinha o painel antigo e contava apenas com motor 1,0 de 55 cv. Com sua chegada, o EX passou a contar com direção assistida de série. Continua

A versão EX: acabamento simples e poucos equipamentos, mas com o bom motor 1,0 de 55 cv

Avaliações - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 18/12/04

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados