Best Cars Web Site
Guia de Compra

Baixo custo, alto benefício

Barato na compra e na manutenção, o Mille permanece
firme entre os novos e boa compra entre os usados

Texto: Alberto Polo Jr. - Edição: Fabrício Samahá - Fotos: Renato Araújo

A culpa é toda dele. O maior responsável pelo boom de carros com motor de 1,0-litro — que chegaram a “abocanhar” 76% do mercado brasileiro — atende pelo nome de Mille. Com 13 anos de mercado e uma grande quantidade de versões, o primeiro dos “populares” custa hoje a partir de R$ 5 mil e é uma das melhores opções a quem procura um carro barato, simples e econômico para uso urbano.

A história do Mille começa em 1990, seis anos após a estréia do Uno no Brasil (leia história). A Fiat aproveitou a redução do IPI para carros até 1.000 cm³ e equipou o carrinho com um motor de 48 cv e torque de 7,8 m.kgf. Também retirou alguns equipamentos, como encostos de cabeça dianteiros, retrovisor do lado direito, servo-freio, lâmpadas halógenas nos faróis — e usou e abusou do plástico em seu interior. O Uno Mille estava pronto.

Despojado e com apenas 48 cv, o Mille surpreendeu o mercado e logo ganhou espaço

Em 1991 chegava a série especial Mille Brio, com carburador de corpo duplo e 54 cv. Um ano depois o Mille adotava catalisador, caindo para 47 cv e 7,1 m.kgf. A solução foi usar ignição digital e carburador de corpo duplo: nascia o Mille Electronic, para 1993, com 56,1 cv e 8,2 m.kgf de torque. Logo depois recebia a opção de cinco portas e ar-condicionado.

Um “banho de perfumaria” vinha com a versão ELX, em 1994, com a frente de faróis de perfil baixo, novo painel e vidros e travas com acionamento elétrico. Para 1995 o Electronic também recebia a frente e o painel. Meses depois chegava a injeção eletrônica para o Mille i.e. (básico) e o EP (de luxo), com 58 cv e torque de 8,2 m.kgf. Para 1997, para não competir com o Palio, a Fiat unificava as versões na SX. No mesmo ano chegava a série especial SX Young, com pára-choques cinza e as cores azul e vinho.

Com a versão ELX, em 1994, chegavam a frente e o painel dos Unos mais luxuosos

No ano seguinte a versão SX passava a EX, um pouco mais simples, que em 2000 dava lugar à Smart, com painel cinza, mostradores brancos, novas calotas e grade. Na linha 2002 surgiu o melhor dos Milles, com o motor Fire que já equipava o Palio. Com 55 cv e 8,5 m.kgf de torque, ficou mais ágil e econômico. Continua

Avaliações - Página principal - e-mail

Data de publicação: 27/9/03

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados