Best Cars Web Site
Guia de Compra

O importado tupiniquim

Com status e qualidade de carro estrangeiro, o Audi A3 é
uma boa (embora cara) opção no mercado de usados

Texto: Alberto Polo Jr. - Fotos: Renato Araújo

Para quem procura um veículo que dá status e não quer gastar muito, o Audi A3 pode ser uma grande opção. E esses não são seus únicos predicados – também entrega uma boa dose de conforto, equipamentos, qualidade de construção e comportamento dinâmico. O preço de tudo isso começa em R$ 27,7 mil.

O A3 começou a ser produzido em 1996, uma aposta da Audi no mercado dos hatchbacks médios, um dos maiores da Europa e até então nunca explorado por ela. A plataforma escolhida foi a mesma que, pouco tempo depois, daria origem ao Golf de quarta geração, além do New Beetle, Bora e Skoda Octavia. O modelo começou a ser importado logo em 1997, nas versões 1,8 aspirada e 1,8 Turbo, ambas com cinco válvulas por cilindro, de 125 e 150 cv, na ordem.

O pacote de equipamentos era completo: ar-condicionado, direção assistida, bolsas infláveis frontais, freios antitravamento ABS, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico, computador de bordo, rodas de alumínio de 16 pol, entre outros. Como opcionais, teto solar, bancos de couro, disqueteira para seis discos no porta-malas, câmbio automático de quatro marchas. Um ano depois as rodas diminuíam para 15 pol.

A nacionalidade brasileira chegou em 1999, quando a Volkswagen começou a produzir o Golf IV em São José do Pinhais, PR. Com plataforma semelhante, os modelos dividem a linha de produção. Além do motor 1,6 de 101 cv, o A3 também trazia como novidade a versão cinco-portas, lançada pouco antes na Europa. O bom pacote de equipamentos permanecia em todas as versões.

Em 2000 ganhava uma versão mais apimentada, com motor de 180 cv e apenas câmbio manual. Chegava também o superesportivo S3, importado, com esse motor elevado a 210 cv, tração integral e caixa de seis marchas. Um ano depois uma ligeira reestilização era apresentada, com novos faróis de refletores duplos de superfície complexa e lanternas traseiras com luzes de direção e ré na cor branca.

O câmbio automático Tiptronic – com trocas manuais por botões no volante – chegou como opcional para o A3 de 180 cv em 2002. Junto com ele vieram as mesmas rodas de 16 pol que equipavam o modelo importado. Em 2003, a versão de três portas deixava de ser fabricada e novas rodas passavam a equipar toda a linha. Hoje o A3 vive o estigma de já ter sido substituído na Europa pela segunda geração, o que abalou seu status, mas não suas qualidades como produto. Continua

Os primeiros A3 chegaram com três portas, motor 1,8 de 20 válvulas com ou sem turbo e interior sofisticado, com farto equipamento de série, elementos que se mantiveram no modelo nacionalizado para 1999

Avaliações - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 11/9/04

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados