Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem 
Com o turbo sobrando a 1,2 bar, os cinco cilindros e 2,5 litros esbanjam rendimento: 340 cv e um torque máximo presente de 1.600 a 5.300 rpm!

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Volante com base achatada e bancos bem envolventes realçam o tom esportivo no interior, que não abre mão do conforto para viajar atrás

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

A tração integral reparte o torque com rapidez; a suspensão tem própria calibração; caixa automatizada é de dupla embreagem e sete marchas

Um coice!   Assim que entramos na rodovia dos Imigrantes, em São Paulo, decidimos que era hora de avaliar o que significa ter 340 cv à disposição. E é como levar um coice no estômago, porque o corpo cola no banco, a cabeça é jogada para trás e a direção fica leve enquanto o carro salta à frente. Nada de pneus gritando ou fazendo fumaça, porém: a tração integral age rápido em sua distribuição de torque e faz o RS3 acelerar muito — de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos, informa a Audi.

Com o torque máximo à disposição de 1.600 a 5.300 rpm e o pico de potência entre 5.400 e 6.500 rpm, pode-se ter uma ideia de quão elástico é esse motor. Em retomadas de velocidade e ultrapassagens, a relação espaço x tempo se transforma quando o câmbio de sete marchas fica posicionado no modo Sport e o motorista pisa no acelerador até o fim do curso. Tudo se passa muito rápido. As respostas são tão ágeis e eficientes que não se sentem os expressivos 1.575 kg do carro (e mais alguns tantos das três pessoas a bordo).

Se o motorista quiser apenas viajar, pode deixar o câmbio em seu eficiente modo automático e desfrutar um regime de rotação contido — a 120 km/h em sétima marcha o conta-giros revela 2.100 rpm. Nessa condição o nível de vibração e de ruído é bem reduzido. O show começa quando se posiciona a alavanca de câmbio na posição Sport e se passa a fazer as trocas pelas borboletas do volante. A cada mudança de marcha ascendente, o escapamento — dotado de válvula que o modo Sport faz abrir — libera um som que é pura música até o limite de rotações a 6.800 rpm. E, nas reduções, ele provoca uma acelerada antes de colocar a marcha inferior.

Chegamos ao trecho de curvas da estrada e... mais um show, desta vez de estabilidade, em que os largos pneus parecem colados ao asfalto e os movimento da carroceria são mínimos. Como o teste foi realizado em estrada aberta seria impraticável buscar seus limites, mas foi o suficiente para entender que o RS3 é muito firme, tão preso ao solo que faz lembrar os karts. Claro que isso tem um preço na forma de algum desconforto em pisos irregulares.

Da mesma forma, como se trata de um carro esportivo, não seria esperado encontrar grande conforto no interior. Os bancos dianteiros são bem firmes e, para motoristas de dimensões reduzidas, é como estar em um kart de luxo. Para quem tem mais de 1,80 metro e a cintura passou dos 90 cm, torna-se complicado ficar muito tempo sentado. Boa surpresa foi o espaço até gentil para quem vai atrás, que ainda goza de um apoio de braço. No entanto, os bancos de motorista e passageiro têm o costado de plástico injetado pintado em cor brilhante e quem vai atrás fica vendo o próprio reflexo. Talvez uma pintura em cor fosca fosse preferível.

Se fôssemos escolher, abriríamos mão — em especial na versão avaliada, em cor que tanto combina com seu perfil — dos detalhes vermelhos das rodas, que dão o aspecto de carro "tunado", muito fora de moda. À parte esse detalhe, o RS3 Sportback reúne tudo que um entusiasta procura para se divertir sem deixar de levar a família.

   
Ficha técnica
MOTOR - transversal, 5 cilindros em linha; duplo comando variável no cabeçote, 4 válvulas por cilindro. Diâmetro e curso: 82,5 x 92,8 mm. Cilindrada: 2.480 cm3. Taxa de compressão: 10:1. Injeção direta, turbocompressor, resfriador de ar. Potência máxima: 340 cv de 5.400 a 6.500 rpm. Torque máximo: 45,9 m.kgf de 1.600 a 5.300 rpm.
CÂMBIO - manual automatizado, 7 marchas; tração integral.
FREIOS - dianteiros e traseiros a disco ventilado; antitravamento (ABS).
DIREÇÃO - de pinhão e cremalheira; assistência elétrica.
SUSPENSÃO - dianteira, independente McPherson; traseira, independente, multibraço.
RODAS - 8 x 19 pol; pneus dianteiros, 235/35 R 19; traseiros, 225/35 R 19.
DIMENSÕES - comprimento, 4,302 m; largura, 1,794 m; altura, 1,402 m; entre-eixos, 2,578 m; capacidade do tanque, 60 l; porta-malas, 302 l; peso, 1.575 kg.
DESEMPENHO - velocidade máxima, 250 km/h (limite eletrônico); aceleração de 0 a 100 km/h, 4,6 s.
CONSUMO - em cidade, 7,6 km/l; em estrada, 14,7 kml.
Dados do fabricante
   
blog comments powered by Disqus

Página principal - Escreva-nos

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados - Política de privacidade