Best Cars Web Site
Supercarros

Saudades para James Bond

Clique para ampliar a imagem

O agente 007 talvez repense seu retorno à Aston Martin
quando conhecer o BMW Z4, o sucessor do Z3

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

Depois de sete anos, o roadster de estilo retrô da BMW -- o Z3 -- cede passagem a seu sucessor. A marca bávara apresenta em setembro, no Salão de Paris, o Z4, substituto do modelo lançado em 1995 e que já apresentava sinais de envelhecimento, sobretudo na mecânica. No mês seguinte já estará à venda nos Estados Unidos, seu país natal (será produzido em Spartanburg, como o antecessor) e um de seus principais mercados-alvo.

Ao contrário do Z3, o Z4 não faz concessões a formas clássicas: o carro inspira modernidade, talvez em excesso para alguns gostos, da mesma forma que o novo Série 7 em seu segmento. Apenas as características básicas do desenho -- o longo capô, os dois lugares quase sobre o eixo traseiro, o entreeixos avantajado -- permanecem: todo o restante distingue-se claramente do modelo anterior.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem

Arestas, formas côncavas e convexas dominam o desenho do Z4. Embora
mantenha o perfil dos
roadsters clássicos, ele não faz concessões à tendência retrô

Alguns elementos de estilo remetem aos recentes carros-conceito X Coupe e CS1, que deverão inspirar também o novo BMW de menor porte, o Série 1. As arestas, convexidades e concavidades estão por toda parte. O interior é atraente, mesmo sem a extravagância do Z8. A capota de lona tem recolhimento manual, havendo opção pelo controle elétrico, capaz de montá-la ou recolhê-la em 10 s. O vigia passa a ser em vidro, em vez do plástico do Z3, e o espaço para bagagem aumenta de 165 para 260 litros.

Como é de hábito na marca -- e certamente incomoda a muitos interessados --, as versões mais "quentes" ficam para depois. Por ora, apenas os motores de 2,5 (192 cv, 235 km/h) e 3,0 litros (231 cv, 250 km/h), ambos de seis cilindros em linha, serão oferecidos, com câmbio manual (de cinco e seis marchas, na mesma ordem) ou o automático Steptronic de cinco velocidades. A Sequential Manual Gearbox (SMG), ou caixa de câmbio manual seqüencial, como a do M3, será oferecida no segundo trimestre de 2003.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem

O interior é moderno e bem-equipado, embora sem a extravagância do grande Z8.
Os ótimos motores de 2,5 e 3,0 litros serão bem desfrutados com a nova suspensão traseira

Ótima notícia para os fãs do roadster BMW é a definitiva eliminação da suspensão traseira por braço semi-arrastado, herdada do antigo Compact, que por sua vez a recebera da Série 3 de código E30 -- descontinuada em 1990. Em seu lugar entra um eixo multibraço, baseado no Série 3 atual, o que faz esperar notável comportamento dinâmico. O Dynamic Drive Control (DDC), controle dinâmico de direção, possui uma opção Sport que torna mais rápidas as respostas do acelerador eletrônico, da transmissão automática e até da direção, possível graças à assistência elétrica.

Como se espera de um BMW, a distribuição de massas é perfeita (50% por eixo), as bitolas largas e o centro de gravidade baixo. O Z4 terá ainda pneus capazes de rodar vazios, controles de estabilidade e de tração, além dos opcionais sistema de navegação por DVD, sistema de áudio sofisticado (com tecnologia Carver para melhor reprodução de graves, importante em um conversível) e telefone móvel.

James Bond, que volta a usar Aston Martin, já deve estar arrependido.

Página principal - e-mail

Data de publicação deste artigo: 2/7/02

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados