Best Cars Web Site
Supercarros

O rei dos carros de luxo

Sessenta anos após o encerramento da marca,
o Maybach renasce com o título de maior do mundo

Texto: Ricardo Peres - Edição: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

Alemanha, 1919: o eng. Karl Maybach começa a construir carros na cidade de Friedrichshafen, onde seu primeiro exemplar, chamado de W1, parte de um chassi Mercedes comprado em um armazém do Exército. Ele logo prova ter o mesmo gênio de seu pai Wilhelm Maybach, que em 1901 era engenheiro-chefe da sociedade DMG (Daimler Motoren Gesellschaft) e concebeu o primeiro automóvel da marca Mercedes-Benz.

Eram claros os sinais de que a parceria Mercedes/Maybach seria bastante vitoriosa. Idealizando os primeiros Maybachs, Karl sempre deixava claro que não tinha intenção de construir um carro popular, pois era um aficionado pela engenharia, sobretudo quanto ao desenvolvimento de motores. Concentrava-se no aprimoramento da parte mecânica de seus veículos como o próprio motor, câmbio, suspensão e chassi, já que a carroceria ficava a cargo de outros fabricantes, que a construíam de acordo com as preferências de cada cliente.

Karl Maybach, à direita, logo mostrou ter o mesmo gênio de seu pai, Wilhelm, que em 1901 construiu o primeiro carro a levar a marca Mercedes

Zeppelin era o nome desses modelos tão exclusivos e com grande qualidade técnica, devido à parceria entre Maybach e a famosa fabricante de dirigíveis. Foram construídas 1.800 unidades de 1930 até 1941, das quais 152 ainda existem. Entre os seus proprietários há celebridades como o Imperador da Etiópia, Enrico Caruso, o Rei Pablo da Grécia e a Rainha Juliana da Holanda. Há o caso de um Maybach mais exclusivo, o modelo W5, construído para o Halie Selassie, outro Imperador da Etiópia. Os Zeppelins possuíam 5,5 metros de comprimento e eram equipados com um motor V12 de 7,0 litros e 150 cv de potência (desde 1931, com 8,0 litros e 200 cv), alimentados por dois carburadores.

Pois 60 anos após sua extinção, o consórcio alemão DaimlerChrysler ressuscita o mito Maybach em grande estilo, prendendo-se a algumas características e requisitos daquela época. Mas, afinal, que semelhança se pode preservar entre um carro das décadas de 1920 e 1930 e um novíssimo projeto "cheirando a tinta" dos dias atuais?

Os Maybachs Zeppelin eram sinônimo de qualidade e sofisticação nos anos 30. Este DS 8 Coupé Limousine, de 1938, tinha motor de 12 cilindros

Que tal deter os títulos de maior carro do mundo e do motor V12 mais potente de série? Com um V12 biturbo de 5,5 litros e 550 cv e 6,16 metros de comprimento, o novo Maybach bate com folga o Bentley Arnage T, com seu V8 biturbo de 450 cv e seus 5,4 metros, derrubando-o do posto de rei dos sedãs de luxo. O carro não é apenas longo: sua altura é de 1,55 metro, a largura de 1,95 metro e a distância entre eixos de 3,83 metros -- o comprimento total de um Gol. Continua

Supercarros - Página principal - e-mail

Data de publicação deste artigo: 30/4/02

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados