Best Cars Web Site
Supercarros

Clique para ampliar a imagem

Sistema iDrive, motores mais eficientes e requinte
de sobra na maior atração da marca bávara em Frankfurt

Texto: Felipe Cavalcante Bitu - Edição: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

Em um mercado onde a concorrência -- Audi A8 e Mercedes-Benz Classe S -- não abre mão do que há de melhor, a BMW mostra ao mundo, no próximo Salão de Frankfurt, o automóvel aguardado para o posto de mais perfeito BMW já construído: o Série 7 modelo 2002. Mais que qualquer outro modelo da Fábrica de Motores Bávara -- origem do nome BMW em alemão --, marca um salto para o futuro, com muitas inovações tecnológicas e uma reinterpretação dos valores da marca, no desenho, desempenho e conforto.

Como é típico em um BMW, o contraste entre linhas retas e curvas flui em harmonia, com destaque para a proporção exata do tamanho das rodas e o novo desenho da traseira. As laterais mostram uma linha de cintura contínua da dianteira até a traseira, bem integrada ao desenho. A linha do teto faz com que este sedã passe a (discreta) impressão de ser um cupê, com uma queda suave que termina no porta-malas, criando um efeito estético já apreciado em outros BMW.

Clique para ampliar a imagem Sem perder a identidade da marca, o desenho do novo Série 7 traz inovações como o porta-malas com discreto spoiler incorporado e a queda do teto, que lembra vagamente um cupê

O desenho da dianteira é de certa forma inovador para a marca, mas inovação não significa abrir mão de um estilo consagrado: o "duplo rim" na grade e os característicos quatro faróis circulares continuam presentes, só que com um desenho um tanto futurista. Os faróis seguem o estilo proposto pelo carro-conceito Z9 (saiba mais) e as luzes de direção estão deslocadas para trás, integrando o desenho do conjunto ótico com a linha de cintura.

O conjunto impressiona ao primeiro olhar, tornando o Série 7 inconfundível e ao mesmo tempo ligando-o às demais séries da empresa. O capô não inclui mais a grade, o que é quase imperceptível. A traseira também adota linhas marcantes, destacadas pelas belas lanternas, também inspiradas no Z9. A tampa do porta-malas é mais alta e saliente que os pára-lamas, simulando um spoiler. O coeficiente aerodinâmico é bom mas não excepcional, 0,29.

O mesmo cuidado com o desenho pode ser visto no interior, onde a ergonomia -- marca registrada da BMW -- mostra-se bem presente. Apresentado no novo Série 7, o sistema iDrive estabelece um novo padrão em que todas as funções essenciais ao motorista estão concentradas no volante, enquanto outras funções constam do painel. Recursos de conforto e comunicação estão em outro sistema inovador, o Control Centre, que permite reduzir o número de controles e botões a um mínimo possível.

A grade "duplo rim" e os quatro faróis redondos permanecem, mas com formas mais ousadas. O coeficiente aerodinâmico não se equivale ao do Mercedes Classe S, ficando em 0,29
Clique para ampliar a imagem

Os bancos dianteiros têm múltiplas regulagens elétricas, como os encostos de cabeça, apoio lombar e apoios laterais. Os bancos traseiros também possuem ajustes elétricos e há ventilação (muito útil nos revestimento de couro em dias de calor) e aquecimento (fundamental na Europa). O motorista ou os passageiros podem acionar persianas anti-sol de controle elétrico nos vidros laterais traseiros e no traseiro.

Os materiais empregados no interior são de alta qualidade, sempre em harmonia com a cor externa, acentuando a sofisticação. O emprego da madeiras nobres no interior, como cerejeira e freixo (árvore típica dos países europeus), é vasto, podendo ser escolhida ainda a tonalidade de ambas as madeiras. Os bancos podem ser revestidos em tecido de alta qualidade ou vários tipos de couro, de modo a atender aos que buscam exclusividade ou mesmo toques extravagantes. Continua

Supercarros - Página principal - e-mail

© Copyright 2001 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados