Best Cars Web Site
Os sonhos dos anos 90

O que seria da década sem Lambo Diablo, Ferrari F50,
Bugatti EB 110, Jaguar XJ 220 e McLaren F1?

Texto: Henrique Mendonça - Edição: Fabrício Samahá

Se carros já nos fascinam, os supercarros, com formas esportivas e coração acelerado nos fazem sonhar. Apesar de produzidos para poucos, nesta década foram lançados diversos modelos, cada um com suas particularidades, inovações e ímpeto para bater recordes. Três ingleses, dois italianos -- Bugatti EB 110, Ferrari F50, Jaguar XJ 220, Lamborghini Diablo e McLaren F1 marcaram os anos 90 com suas deliciosas combinações de estilo, esportividade e desempenho. Vamos lembrar um pouco de tudo isso?

EB 110 marcou a ressurreição da Bugatti
Denominado para homenagear o fundador Ettore, o EB 110 trouxe para os dias atuais a tradição de luxo e desempenho da Bugatti

Projetado por Paolo Stanzani, o mesmo que criou o Lamborghini Countach (saiba mais), este italiano lançado em 1992 compartilhava com o Jaguar XJ 220 o título de automóvel mais rápido do mundo. Stanzani aplicou idéias exóticas, com um motor V12 de apenas 3,5 litros, com nada menos que quatro turbocompressores, cinco válvulas por cilindro, transmissão de seis marchas e tração integral! Sem dúvida muito inovador para a época. A sigla EB homenageava o fundador da marca, Ettore Bugatti.

Em testes, mais de 340 km/h: um recorde. Mas fraudes financeiras fecharam a
fábrica, mais tarde adquirida pela Volkswagen -- e que agora pode voltar

Suas dimensões compactas e a tração integral o deixavam bem ágil. Portas que abriam para cima lembravam os Lamborghinis. Mas algumas de suas soluções deram errado: apesar do uso de fibra de carbono, o EB 110 era muito pesado (1.618 kg) e, mesmo com 561 cv, acelerava de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos, tempo acima do esperado. Além disso, seu torque era considerado fraco abaixo dos 4.000 giros. Mas alcançou 341,1 km/h em testes -- sem espelhos retrovisores.

Posteriormente foi lançado o EB 110 SS, versão 150 kg mais leve, em função da introdução de monobloco de fibra de carbono, substituição do aerofólio e remoção de vários itens de conforto. Mesmo assim, continuou 300 kg mais pesado que o Mc Laren F1 (saiba mais). Seu motor foi aperfeiçoado para render 611 cv.

Mais de 560 cv, transmitidos ao solo pela tração integral. De 0 a 100 km/h em 4,5 s -- tempo mediano para um supercarro

Acusada de fraudes financeiras, a Bugatti foi fechada em 1994, com 154 unidades do EB 110 vendidas, e depois comprada pela VW. Depois disso já apresentou quatro carros-conceitos (EB 118, 218, 18/3 Chiron e 18/4), mas não lançou oficialmente nenhum produto para suceder ao lendário EB 110. Continua

Ficha técnica
MOTOR - 12 cilindros em V; 5 válvulas por cilindro; 4 turbocompressores. Cilindrada: 3.499 cm3. Potência máxima: 561 cv a 8.000 rpm. Torque máximo: 62,2 m.kgf a 3.750 rpm. CÂMBIO - manual, 6 marchas; tração integral. FREIOS - a disco ventilado nas 4 rodas; antitravamento. RODAS - 18 pol.; pneus dianteiros, 245/35 ZR 18; traseiros, 335/30 ZR 18. DIMENSÕES - comprimento, 4,40 m; largura, 1,96 m; altura, 1,125 m; entre-eixos, 2,55 m; peso, 1.550 kg. DESEMPENHO - velocidade máxima: 341,1 km/h. Aceleração 0-100 km/h: 4,5 s.

Supercarros - Página principal - e-mail

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados