Desserviços de manutenção

Limpeza de bicos, aditivos, troca prematura de peças: como
não ser enganado em postos, oficinas e concessionárias

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

A situação é mais comum do que se imagina. Ao entregar seu carro à concessionária para o que deveria ser uma simples revisão, com valor já definido e anunciado pelo fabricante, o cliente ouve: "Precisamos fazer descarbonização, limpeza de bicos e do tanque. E, pela quilometragem, o senhor deveria trocar os amortecedores e o fluido de freio". Naturalmente, a conta na retirada do carro será bem mais salgada que o valor anunciado para a revisão.

Seja na autorizada, na oficina independente ou mesmo no posto de combustível, o fato é que a enganação corre solta. Trata-se de oferecer — ou, pior, impor sob ameaça de perda da garantia ou risco semelhante — produtos e serviços que não são necessários ou que poderiam esperar sem trazer nenhum inconveniente. Como nem todo proprietário de automóvel conhece mecânica o suficiente, a maioria acaba aceitando a "sugestão" e aumentando sem necessidade os custos de manutenção. O Best Cars preparou um guia para evitar que isso aconteça com você.

Aditivos para o óleo e para aumentar a octanagem do combustível
são desnecessários diante dos lubrificantes e motores atuais

No posto   O empurra-empurra de produtos pode começar quando se abastece o tanque: "Vai um aditivo, doutor?". Não, não vai. Embora não tragam problemas se forem de boa qualidade, aditivos de limpeza para o combustível não são exigidos pelos fabricantes (alguns apenas os recomendam, caso da GM para modelos flexíveis). Se você usa gasolina aditivada — o que sugerimos —, não há por que acrescentar aditivos de limpeza aos que já constam do combustível.

Esses aditivos são úteis apenas se, por qualquer motivo, você preferir usar sempre gasolina comum. Já se o aditivo for para aumento de octanagem (chamado de octane booster), pior ainda: nenhum carro vendido no Brasil requer gasolina com mais de 95 octanas RON, o que têm a comum e a aditivada. Um aditivo desse tipo é seguramente um gasto inútil, que só traria algum retorno — mesmo assim discreto — em motores de alta taxa de compressão. Pelo mesmo motivo as gasolinas do tipo premium, de 98 octanas RON, tendem a não trazer vantagem alguma ao motor da maioria dos veículos. No caso de uso de álcool, também não é necessário qualquer aditivo.

Na hora de trocar o óleo, atenção. O manual do veículo especifica que lubrificante deve ser usado como mínimo — basta atender a tal especificação para garantir lubrificação correta ao motor. Aqui, o que vem a mais não prejudica, mas é preciso considerar se o maior custo vale a pena. Se o fabricante recomenda apenas óleo mineral, por exemplo, cabe a você decidir se compensa pagar mais por um sintético ou de base sintética. Cuidado também com a oferta de aditivos para o óleo: os lubrificantes modernos contam com elevada aditivação, que torna dispensável o acréscimo desses produtos.

Ainda sobre óleo, muito cuidado com a medição sem critérios feita pelo frentista. Nível de óleo se mede com o carro em local plano e o motor desligado há no mínimo 10 minutos, para que o lubrificante que aderiu às peças internas possa escoar de volta para o cárter. Se a medição for feita logo que se para o carro, pode indicar nível inferior ao verdadeiro e levar o frentista a completar o óleo sem necessidade. Além da despesa inútil, o excesso acaba por ser queimado pelo motor, emitindo poluentes e carbonizando o motor e as velas de ignição.

Na oficina   Autorizada ou independente, uma oficina é um território onde a oferta, ou mesmo a imposição, de serviços desnecessários é muito comum. Os dois mais famosos são a limpeza de bicos e a descarbonização.

Os tais bicos são as pequenas válvulas injetoras que produzem um esguicho de combustível dentro do motor. De fato, se o carro usar apenas gasolina comum (que não tem aditivos de limpeza) ou receber combustível adulterado, os bicos podem ficar parcialmente entupidos, o que prejudica o desempenho, aumenta o consumo e provoca falhas de funcionamento. Se você já notou alguns desses sintomas ou usou combustível suspeito, a limpeza é uma boa ideia. Caso contrário, dispense-a. Continua

Segurança & Serviço - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 2/6/09

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados - Política de privacidade