Best Cars Web Site

A bolsa... e a vida

Como conseguir a melhor proteção das bolsas
infláveis, itens de segurança cada dia mais comuns

Texto: Roberto Chaves - Foto: divulgação

Hoje em dia muitos carros são equipados com bolsas infláveis (airbags). Mas nem todos conhecem as forças violentas ocasionadas pelo enchimento dessas bolsas, que se dá em cerca de 30 milissegundos -- para comparar, um piscar de olhos leva 50 ms. Se o ocupante do banco não estiver corretamente sentado e posicionado, a bolsa inflável pode prejudicar mais do que ajudar. Por isso, as recomendações a seguir são muito úteis:



Usar sempre o cinto, mesmo nas pequenas distâncias (além de ser obrigatório pelo Código de Trânsito Brasileiro). Isso porque a bolsa inflável foi concebida e projetada para ser usada em conjunto com o cinto. Pouco adiantará se o ocupante do banco não o estiver usando.

Colocar o cinto corretamente. A fita do ombro deve ficar afastada do pescoço e da clavícula, e a parte subabdominal bem baixa, passando pelos ilíacos da bacia. Se, esgotados todos os recursos de ajuste, não for possível o uso correto por questão de estatura, compleição ou deficiência física, uma concessionária da marca ou o fabricante do veículo devem ser procurados, para que alguma solução seja encontrada.

Sentar-se o mais afastado possível da bolsa inflável. Têm havido casos de ferimentos quando a pessoa está muito perto do ponto onde a bolsa começa a inflar. Para o motorista, a regra é o banco estar afastado do painel de maneira que seja possível usar com facilidade os pedais, em especial o da embreagem, mas sem que a perna esquerda fique totalmente esticada. O tórax deve ficar de 25 a 30 cm afastado do centro do volante de direção.

Se este possuir ajuste de altura, a parte superior do aro deve ficar, no máximo, no mesmo nível do queixo. Se ficar mais abaixo e for mantido o conforto para dirigir, tanto melhor, pois é bom que a força do enchimento da bolsa fique longe da cabeça e do pescoço. Havendo ajuste de distância do volante em relação ao painel, será mais fácil encontrar a melhor posição.

O ideal seria ajuste para os pedais também, mas por enquanto só existe em alguns carros, como certos Fords nos EUA/Canadá.

A posição de dirigir deve ser a mais vertical possível, porém observando o recomendado no tópico anterior. O apoio de cabeça deve ser ajustado, caso possível, para que fique no nível da nuca e o mais próximo possível da cabeça.

Segurar o volante de direção corretamente, com as mãos na posição ditada pelos raios do volante, 9 e 15 horas ou 10 e 14 horas. O hábito de colocar a mão no centro do cubo ou no topo do aro precisa ser combatido. Além de prejudicar o controle do veículo numa manobra de emergência, como desviar de um veículo ou ente vivo, poderá ocasionar ferimentos no braço se a bolsa for disparada.

Crianças não devem viajar no banco da frente, o que, aliás, é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro. Abaixo de 12 anos e pesando menos de 35 kg, são pequenas o bastante para estarem potencialmente sujeitas a se machucar com a bolsa. Nos veículos de dois lugares o inibidor da bolsa inflável do passageiro, caso exista, deve ser ativado.

E as bolsas infláveis laterais? A maioria delas é prevista para proporcionar proteção lateral da cabeça e do tronco em diversos graus e algumas chegam a oferecer segurança adicional à cabeça em caso de capotagem. Em geral sua força de enchimento é baixa e sua utilidade é comprovada. A única exceção são crianças no banquinho apropriado, em que é preciso verificar junto ao fabricante como fica a questão das bolsas laterais. Em todo caso, é aconselhável fixar o banquinho no centro do banco traseiro.



Mesmo que as bolsas infláveis nem sempre evitem o pior, está provado que protegem bem na maior parte dos acidentes, principalmente quando usadas em conjunto com os cintos. Estudos de autoridades em segurança veicular, como a conhecida Administração Nacional de Segurança do Tráfego Rodoviário (NHTSA), dos Estados Unidos, que aponta redução de cerca de 14% das mortes de motoristas e 11% de passageiros, comprovam a eficácia das bolsas infláveis. A entidade calcula que 8.000 vidas já foram salvas por esse equipamento de segurança.

Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação deste artigo: 6/7/02

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados - Política de privacidade