Best Cars Web Site
Supercarros

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

Carabo: um Bertone com
mecânica Alfa Romeo e estilo de Lamborghini

O estúdio italiano Bertone, de Turim, tem longa tradição em carros conceituais de estilo arrojado, sempre adotando linhas retas e ângulos acentuados, em busca de agressividade. Em outubro de 1968, no Salão de Paris, apresentava um esportivo desenhado por Marcello Gandini com base no chassi e na mecânica do Alfa Romeo 33 Stradale, denominado Carabo -- uma espécie de besouro, em italiano.

Extremamente baixo (apenas 99 cm!), com perfil lembrando uma flecha, a carroceria de aço utilizava uma abertura de portas como as lâminas de uma tesoura, solução que ganharia projeção, três anos depois, no Lamborghini Countach do mesmo Gandini. Os dois modelos, aliás, têm boa semelhança de estilo. O capô frontal e o pára-brisa ficavam quase em uma linha reta, impondo um enorme vidro e um teto de baixa altura.

Sob o capô traseiro ficava o motor central, também do 33 Stradale: um compacto V8 de 1.995 cm3, com injeção de combustível Spica e 230 cv de potência a 8.800 rpm, mais que suficiente para seus 1.000 kg de peso. A Bertone divulgava 250 km/h de máxima e 0 a 100 km/h em 6,5 s.

O interior era igualmente ousado, com o aro do volante bastante recuado em relação a seu centro e os instrumentos montados bem à frente, de modo que o motorista pudesse lê-los sem desviar muito os olhos da estrada. Projetado e construído em apenas 10 semanas, o único exemplar do Carabo foi restaurado em 1989 pela Alfa e pela Bertone, sendo então incluído no acervo do museu da marca em Arese, na Itália.

Supercarros - Página principal - e-mail

Data de publicação deste artigo: 24/8/02

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados