A prova de fogo da Xsara

A nova perua da Citroën enfrenta pela primeira
vez suas concorrentes diretas Escort e Marea

Texto e fotos: Fabrício Samahá

Práticas no uso cotidiano, espaçosas para viagens e hoje tão equipadas e atraentes quanto os automóveis de que derivam, as peruas estão em alta. Algumas delas mantêm-se entre os modelos mais vendidos do mercado; outras, como a Escort e a Palio Weekend, chegam a superar na preferência do consumidor os sedãs da mesma linha (Escort e Siena). Esse sucesso levou o Best Cars Web Site a confrontar um recente lançamento, a francesa Citroën Xsara Break GLX, a suas concorrentes mais diretas: a argentina Escort SW GLX, da Ford, e a italiana naturalizada brasileira Marea Weekend ELX, da Fiat.

As três pertencem ao segmento médio-inferior, com entreeixos próximo a 2,54 metros (só 1 cm a menos na Escort), e adotam motor transversal de 1,8 a 2 litros com cabeçote multiválvula e desempenho final similar. Os preços também as colocam em concorrência direta, mas há diferenças significativas no equipamento de série.

Concepção e estilo - Conforto e conveniência - Mecânica e comportamento - Custo-benefício - Equipamentos de série e opcionais - Comentário técnico - Nossas notas - Ficha técnica - Desempenho e consumo


Lanternas futuristas na Marea (acima à esq.), esportividade na Xsara (acima à
dir.) e linhas já defasadas na Escort (abaixo). Rodas de 15 pol com
pneus série 55 dão agressividade e ótimo comportamento dinâmico à Citroën

Lançamento recente na Europa (1998), a Xsara revela linhas equilibradas e atraentes. Embora aproveite as portas traseiras do sedã, o que não ocorre na Marea, a adaptação para perua foi muito positiva, com a frente afilada harmonizando-se com as formas esguias da carroceria. Lançada lá fora em 1996, a Marea agrada -- até mais que o automóvel da linha -- pelo maior porte em relação às concorrentes e o equilíbrio entre a frente agressiva, com faróis de duplo refletor (sendo os baixos superelipsoidais), e a aparência arrojada das lanternas traseiras que sobem pelas colunas.

Bem mais discreta e conservando as linhas básicas do modelo europeu de 1990, a Escort deixa a desejar nesse aspecto. É visível o excesso de vincos nas laterais, a pequena inclinação dos vidros (embora conveniente pela menor incidência solar) e o envelhecimento de faróis e lanternas. A adoção, na linha '99, de grade e moldura da placa traseira cromadas só acentua seu aspecto fora-de-moda, evidenciando a necessidade de substituí-la aqui -- como já ocorreu no exterior -- pela perua Focus.

Avaliações - Página principal - e-mail

© Copyright 1999 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados