Best Cars Web Site

Quase tudo sobre o quase-Tupi

Volkswagen mostra esta semana à imprensa seu
novo pequeno, bem diferente de um Polo despojado

por Roberto Nasser - Fotos: divulgação*
Roberto Nasser

Dados e detalhes afloram sobre o mais cuidado segredo da Volkswagen, o Projeto 249, conhecido como Tupi — mas que não terá este nome — e que segundo seu presidente, Paul Fleming, será o produto a recuperar a liderança nas vendas. O carro será apresentado à imprensa nesta quarta-feira, 13/8, embora ainda sem divulgação de fotos.

Um dado para nortear o entendimento para o mercado, é que o Projeto 249 será o mais importante lançamento da marca desde que fez o Gol, em 1980. Será, como este, um projeto brasileiro, dentro do direcionamento, exigências, capacidades, gostos e habilidades do nosso mercado e o dos países em desenvolvimento, a quem também se destina.

Nele a Volkswagen investiu em talento, pois é a ferramenta necessária à volta do crescimento.

Alguns dados

Estética – Aí e em formulação o carro surpreende. Utiliza a plataforma do Polo com adequações a usos mais amplos apesar de mais curto 6 cm, mais alto na mesma medida. Assim, permite uma curva convexa entre capô e pára-brisas elevado, dando a impressão de monovolume. O carro foi projetado por uma equipe brasileira dirigida por Luiz Alberto Veiga, projetista chefe da VWB, mas projetou acolher passageiros de 1,90 m de estatura, inclusive no banco traseiro. Este, montado sobre trilhos, pode correr para a frente; dobrar-se; ou ser retirado, aumentando a área de bagagens. Nada a ver com um Polo pequeno. Tem personalidade própria, grupo óptico grande, imponente, não olha como um carro tímido.

Versões – Duas portas em outubro, quatro no início do ano. Depois, versões esportivas com motor forte; furgão com painéis de lata em lugar do vidro, aproveitando o bom espaço útil para carga.

Mercado – Quer vender 5 a 6 mil unidades/mês, ou seja, 5% do mercado. Com este percentual, a marca pode reassumir a liderança.

Polo – Para não canibalizar as versões básicas do Polo, a Volkswagen começou a valorizá-lo, aplicando acessórios e equipamentos, abrindo espaço para o 249.

Gol – Processo inverso, simplificação nas versões mais caras. Obviamente continua em produção.

Motores – Geração EA, em 1.000 e 1.600 cm³ Totalflex, de geração mais nova que a AP empregada no Gol 1,6.

Jeito – Misto entre dois carros míticos, o Renault Twingo e o Peugeot 206. A Volkswagen quer um carro para jovens; para quem pode escolher; para quem gosta da marca. O automóvel tem charme, personalidade e é