Best Cars Web Site
Guia de Compra

Francesinho amigo do bolso

Barato e econômico, o Peugeot 106 é boa opção para
quem pretende gastar pouco na compra e no uso do carro

Texto: Alberto Polo Jr. - Fotos: Renato Araújo

Quer um carro urbano, econômico, com preço baixo, pouco visado para roubos e ainda com boa aceitação no mercado? Todas estas qualidades podem ser encontradas no pequenino Peugeot 106. O modelo, que por anos foi o veículo de entrada do fabricante no país, custa hoje a partir de R$ 6.200.

O 106 começou a ser produzido na Europa em 1992. Dividia a plataforma com o Saxo, da "irmã" Citroën, ambas sócias na PSA. A estréia no Brasil aconteceu no mesmo ano, com poucas unidades da versão XT com motor de 1,4 litro e 75 cv, importada da França. Trazia de série ar-condicionado, direção assistida, pára-choques pintados na cor da carroceria, rodas de alumínio, faróis auxiliares, vidros e travas com acionamento elétrico.

No segundo semestre de 1994 a Peugeot começou a trazer o 106 com motor 1,0-litro de 50 cv em três versões. A mais simples era a Kid, que saía de fábrica com vidros verdes, limpador e desembaçador do vidro traseiro. A intermediária XN adicionava ar quente, vidros e travas com comando elétrico, revestimento das portas em tecido e calotas. A XT também ganhava a opção 1,0, ainda que com poucas unidades à venda.

Com imposto de importação elevado, vendas em baixa e estoque alto, a Peugeot importou poucas unidades do 106 durante 1996. Em outubro do ano seguinte o compacto voltou a ser importado, como modelo 1998, trazendo linhas reestilizadas. Ganhou novos faróis, capô e pára-choques, bem como suspensão mais alta para resistir ao solo brasileiro. A versão única, batizada Soleil, chegava da França com ar quente, pára-choques na cor da carroceria e faróis auxiliares. Em 1998 eram somadas as versões Selection, mais simples, que perdia o aquecimento, e Passion, a mais equipada, com vidros e travas elétricos. Todas contavam com o mesmo motor 1,0 de 50 cv.

Em 2000, com o novo 206 já no mercado, o 106 ganhou a série especial Quiksilver, marca australiana de roupas e equipamentos de surfe e tradicional parceira da Peugeot. Trazia pára-choques esportivos com faróis auxiliares, molduras nos pára-lamas e revestimento dos bancos e portas com o logotipo da série. Entre os opcionais podia trazer bolsa inflável frontal para o motorista. Ainda naquele ano — e já com modelos 2001 no mercado — o 106 deixou de ser importado pela Peugeot, que àquela altura preparava o 206 nacional com motor 1,0 16V, lançado em 2001. Continua

O 106 Selection 2001: linhas simpáticas, acabamento em tons vivos e motor 1,0, fraco mas econômico

Avaliações - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 17/12/05

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados