Best Cars Web Site
Guia de Compra

Eficiência alemã

Espaçoso, confortável e apreciado por seus donos, o
Passat importado é ótima opção no segmento de luxo

Texto: Alberto Polo Jr. - Fotos: Renato Araújo

Quem busca um importado de luxo usado em geral encontra espaço, conforto, equipamentos e bom desempenho, mas nem sempre aliados a robustez, facilidade de assistência técnica e bom valor de revenda. Combinar esses elementos é um dos méritos do Passat, trazido da Alemanha pela Volkswagen em três diferentes ocasiões. Em sua versão mais barata, custa a partir de R$ 14.000.

A história do Passat começa na Europa em 1973 e se mistura com a do Passat brasileiro e com a do Santana. O primeiro Volkswagen com motor dianteiro refrigerado a água chegou ao Brasil em 1974 e sua segunda geração, lançada na Alemanha em 1980, recebeu o nome Santana por aqui. A terceira geração surgiu em 1988 e a quarta em 1996, permanecendo até hoje.

A VW começou a importar o Passat no final de 1994, em configurações sedã e perua (denominada Variant) e nas versões GL e VR6. A primeira trazia motor 2,0-litros de 116 cv, ar-condicionado, direção assistida, vidros, travas e retrovisores com comando elétrico de série. A de topo adicionava o motor V6 2,8-litros de 174 cv, bancos em couro, freios antitravamento (ABS), bolsas infláveis frontais e rodas de alumínio de 15 pol. Ambas podiam vir com câmbio automático de quatro marchas. Na linha 1996, bolsa inflável para motorista e rodas de alumínio eram estendidos ao GL.

Depois de ter a importação interrompida em 1997, o Passat e a Variant retornaram em 1998, na quarta geração. Mais moderno, compartilhava diversas peças com o Audi A6. Eram três versões: 1,8 de 20 válvulas e 125 cv, 1,8 turbo de 150 cv e V6 de 2,8 litros, 30 válvulas e 193 cv. Todas tinham ar-condicionado, direção assistida, conjunto elétrico, freios antitravamento (ABS) e bolsas infláveis frontais (laterais opcionais no V6); as duas superiores podiam ser equipadas com câmbio automático Tiptronic. A menos potente oferecia um automático convencional.

Depois de uma nova interrupção em 2000, para “desovar” o estoque de 1999, a linha Passat retornou em 2001 com uma ligeira reestilização (saiba mais): novos faróis, pára-choque, grade e lanternas. Mudanças também sob o capô: saía o 1,8 de 125 cv, entrava o 2,0 de 116 cv (apenas no sedã), semelhante ao do Golf e Bora. O V6 passava de 193 para 190 cv e o 1,8 turbo permanecia inalterado. Continua

Espaço interno e estabilidade são destaques da geração antiga, importada em 1995 e 1996. Nas duas fotos inferiores, a versão VR6, com motor de 174 cv e acabamento luxuoso

Avaliações - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 8/5/04

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados