Best Cars Web Site
Guia de Compra

Astra, boa opção ao "popular"

Com mais espaço e desempenho, o médio-pequeno da
GM tem boas opções usadas a partir de R$ 18 mil

Texto: Alberto Polo Jr. - Edição: Fabrício Samahá - Fotos: Renato Araújo

Dono de um bom desempenho, de um espaço interno adequado e de um desenho que ainda atrai muitos compradores, o Chevrolet Astra é uma boa opção no mercado de usados. Seu preço varia entre R$ 18.000 (GL 1999, três-portas, sem ar-condicionado) até R$ 48.000 (GSi zero-quilômetro com todos os opcionais), em valores aproximados. Além de um preço interessante, o modelo oferece três opções de motorização e três opções de carroceria: hatchback de três e cinco portas, e sedã três-volumes de quatro portas. 

Em 1997 chegava ao mercado europeu a segunda e atual geração do Astra. Como em sua primeira geração, lançada em 1991, tinha "ares" de seu irmão mais velho, o Vectra. O desenho com linhas recortadas, vincos e uma alta linha de cintura agradou. Mesmo com quase seis anos, suas linhas ainda hoje podem ser consideradas atuais. Na Europa ele trazia mais opções -- um belo cupê, as versões perua e conversível, além de outros motores. A terceira geração será apresentada ainda este ano, no Salão de Frankfurt, com muita tecnologia e motores novos.

Embora com apenas três portas, o Astra hatch é boa opção a partir de R$ 18 mil. Versões GLS 2,0, como esta, em geral trazem ar-condicionado e outros confortos

Por aqui, o novo Astra chegou no segundo semestre de 1998, agora nacional (a geração anterior havia sido importada entre 1995 e 1996) e substituindo o Kadett. Estreava em duas versões -- GL 1,8 de 110 cv e GLS 2,0-litros de 112 cv --, ambas com carroceria hatchback em configuração única de três portas. Esta foi uma das mais infelizes estratégias da General Motors e aconteceu para não "canibalizar" o sedã quatro-portas que chegaria no início de 1999, quando também estreou o motor 2,0 de 16 válvulas e 128 cv, herdado do Vectra CD.

Seu estilo chamava a atenção nas ruas, especialmente a dianteira, com faróis de superfície complexa. A traseira alta tinha como destaque as amplas lanternas. Internamente, os elogios não eram tantos. O painel não tinha linhas ousadas, os mostradores eram simples, o acabamento um tanto espartano. A versão GL não tinha nem conta-giros. Já a GLS podia contar com computador de bordo, teto solar, freios antitravamento (ABS) e bolsas infláveis como opcionais. O porta-malas do hatchback tinha capacidade de 370 litros e do sedã de 430 litros.

O Sedan agrega um amplo porta-malas e a conveniência das quatro portas, que só na linha 2003 chegaria ao hatch. O motor 16-válvulas é mais comum nesse modelo, mas ainda assim raro de encontrar

Em 2000, o Astra ganhou uma versão esportiva, denominada Sport. Com rodas esportivas aro 15 pol, aerofólio e saias laterais e nos pára-choques, agradava visualmente, mas seu motor era o comedido 2,0 de oito válvulas e 112 cv, pouco para um esportivo. Séries especiais foram a 500, a Advantage (ambas com motor 2,0 16V), Millenium (1,8) e Expression (2,0 8V) para o sedã. Já o hatch ganhou a série especial Sunny 2,0 8V. Todas tinham equipamentos a mais, oferecidos apenas como opcionais em suas versões de base. Continua

Avaliações - Página principal - e-mail

Data de publicação: 1/3/03

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados