Consultório de Preparação


por Iran Cartaxo


Gol 1.000 turbo: suspensão, consumo e vida útil


Tenho um Gol 1.000 Mi 97 com 15.000 km. Gostaria de saber quanto custaria a instalação de um turbocompressor (com 0,4 kg/cm², como sugerido por vocês). Quais seriam as modificações necessárias em relação a suspensão, freios, transmissão e motor? Há necessidade da substituição do módulo de injeção por carburador convencional? Com esta pressão no turbo a vida útil do motor diminuiria? Gostaria também de saber o consumo do carro após as modificações.

Thiago Calin
tcalin@rocketmail.com



A preparação turbo simulada na consulta citada por você, Thiago (clique aqui para ler), custa em torno de R$ 1.200 mas pode chegar a R$ 1.800 de acordo com a oficina de preparação escolhida. Para este nível de preparação podem ser mantidos os pneus originais (175/70 R 13), mas sua troca pela medida 185/60 R 14, com o devido reajuste de alinhamento e cambagem conforme valores do Gol GTi, daria ao carro um comportamento mais seguro em uso esportivo. Não se esqueça de utilizar rodas com a especificação correta de profundidade de montagem (clique aqui para saber mais), que é de 38 mm para o Gol.

Com turbo, diferencial mais longo e acertos na suspensão, o Gol 1.000 Mi anda bem mais com economia e segurança "de fábrica"


A adoção de estabilizador dianteiro, que a VW não utiliza nesse modelo por economia e por seu menor desempenho, também contribui para a segurança. Não são necessárias mudanças no conjunto de freios, mas pode-se optar por pastilhas mais macias para obter respostas mais adequadas em velocidade. A transmissão deve ser alongada em 16,7% para equilibrar as rotações de potência e de velocidade máximas, por meio de diferencial mais longo ou substituição do câmbio. A troca do diferencial 4,78:1 pelo do Gol de 1,6 litro, com relação 3,89:1, representa alongamento de 18,7% e constitui-se em boa opção. Como as duas primeiras marchas da versão 1.000 são também mais curtas, a aceleração inicial -- em rotações nas quais o turbo ainda não atua -- não ficará comprometida.

Não há motivo para substituir o sistema de injeção por um carburador. Hoje é bastante fácil reajustar o sistema de gerenciamento do motor para as novas condições de funcionamento impostas pelo turbo (clique aqui para saber mais). A vida útil do motor depende muito do estilo de direção do motorista. Para uma preparação tão leve, pode-se obter uma durabilidade até maior que a original, pois não será necessário recorrer a regimes de rotação muito elevados para obter um bom desempenho, o que poupa o motor. Se você pretende andar com o pé embaixo o tempo todo, a durabilidade será reduzida, mas nada que assuste -- até porque os motores VW são conhecidos por sua robustez, e o AT-1000 do Gol Mi é dos mais modernos da marca.

Como o turbo utiliza uma energia que seria jogada fora para funcionar -- a energia dos gases de escapamento --, retornando-a ao sistema sob forma de ar comprimido, o consumo de um motor turbo acaba sendo menor que o de um carro de aspiração natural e potência equivalente. Fique tranqüilo: seu Gol equipado com turbo continuará a ser um carro bastante econômico. Isso depende, é verdade, de seu modo de dirigir e da regulagem do sistema de injeção, que precisa ser otimizado para evitar desperdício de combustível e danos ao catalisador. Mas uma boa oficina fará essa regulagem sem dificuldade.



Volta ao Consultório de Preparação

Volta à página principal