Consultório de Preparação


por Iran Cartaxo


Óxido nitroso montado em casa no Gol 1,6


Gostaria de saber como ficaria um Gol CLi 95 com um kit nitro da NOS, modelo 5030; qual a calibragem de injetores, o tempo de injeção, e se posso usar quatro bicos. Como possuo este kit e já estou montando, com os bicos em um coletor separado, poderia ser usado o jogo de giclês que já vem nele (0.018 NOS, e 0.022 GAS)? Cheguei a instalar o kit com apenas um bico, numa flange logo abaixo do bico injetor, não obtendo resultado satisfatório mesmo utilizando uma giclagem maior. O manual da NOS indica cerca de 60 cv de aumento de potência. Não seria muito, já que a potência vem de forma repentina? Corro o risco de ver uma biela ou pistão fora do bloco com essa calibragem? Meu carro já possui cabeçote de Gol GTI (válvulas de 40 mm), aumento de 0,8 na taxa de compressão (calculado), polia regulável e comando do XR3 2.0, com 10 graus a mais que o original. Parabéns pelo site, muito bem feito!

Patterson P. Rodrigues da Cunha
pprcunha@tba.com.br
Brasília, DF


O kit de óxido nitroso tem a vantagem de ser muito simples e fácil de montar. Com um pouco de critério e conhecimento de mecânica, qualquer um é capaz de montar um kit desses em casa e obter um resultado surpreendente, com aumento de até 100% sobre a potência original. Claro que se pode obter aumento de potência ainda maior, mas este nível de preparação já é trabalho para profissionais.

É normal que apareçam dúvidas a respeito de detalhes de montagem, e o melhor a fazer é seguir as recomendações do kit. O óxido nitroso com injetores de 0,018 NOS e 0,022 GAS é um kit padrão para o motor de 1,6 litro, e são realmente esses os injetores -- os que vêm com o kit -- que devem ser utilizados em sua montagem, Patterson. O fabricante está certo: com esses calibres de injetores devem-se obter entre 50 cv e 60 cv a mais do motor do Gol.

As curvas de potência (as mais altas) e de torque estimadas para o Gol CLi original (em azul), com a preparação atual (em rosa), com a preparação atual e um injetor de óxido nitroso (em verde), e com a preparação atual e quatro injetores de óxido nitroso (em vermelho)

Clique aqui para ver as curvas de potência e torque ampliadas


A instalação de um só bico injetor traz mesmo pouco resultado, pois o volume de gás injetado, e em conseqüência o de oxigênio admitido, é pequeno. A posição de instalação também foi incorreta, já que próximo ao bico injetor a injeção de óxido nitroso atrapalhará a emulsificação (mistura com o ar) da gasolina; também fica sujeita a grande perda de gás antes da admissão, uma vez que o óxido nitroso é muito volátil. A instalação de um único bico injetor só tem uma vantagem: aumenta a autonomia do cilindro de gás, pois é injetada uma menor quantidade em cada utilização.

Sua preocupação com a resistência do motor é procedente. O óxido nitroso eleva de forma brusca a potência, o que provoca um choque no motor: ele sobe de giros rapidamente e submete todos os seus componentes a um esforço elevado. Mas a situação em seu caso não é muito crítica, pois o aumento de potência não é tão grande. Não há risco de quebra durante o uso, nem a necessidade de uso de peças forjadas. Mas a durabilidade do motor é realmente reduzida, e o uso de pistões e bielas reforçadas poderia lhe trazer mais tranquilidade.

A instalação recomendada para seu caso é com os quatro pares de injetores (NOS e GAS), um para cada cilindro, instalados no coletor o mais próximo possível do cabeçote. O tempo de injeção deve ser comandado pelo motorista através das chaves elétricas que acompanham o kit. Se for automático, corre-se o risco de interromper a injeção de nitro -- e a potência adicional -- bem no meio daquela ultrapassagem...

Como seu carro já está preparado, simulamos a preparação atual descrita; a colocação de um injetor de óxido nitroso e um de gasolina, associada à preparação atual; e a colocação de quatro injetores de óxido nitroso e quatro de gasolina, um para cada cilindro, associada à preparação atual. Este é o desempenho estimado:

  Original Preparação atual Um par de injetores Quatro pares de injetores
Potência máxima 76 cv 86 cv 96 cv 137 cv
Rotação de potência máxima 5600 rpm 6000 rpm 6000 rpm 6000 rpm
Velocidade máxima 161 km/h 167 km/h 174 km/h 196 km/h
Rotação à velocidade máxima 4500 rpm 4690 rpm 4870 rpm 5480 rpm
Aceleração de 0 a 100 km/h 14,5 s 12,8 s 11,4 s 8,0 s
Torque máximo 13,4 mkgf 13,0 mkgf 14,6 mkgf 20,8 mkgf
Rotação de torque máximo 3600 rpm 3800 rpm 3800 rpm 3800 rpm
Encurtamento recomendado na relação de transmissão - 21,3 % 18,3 % 7,9 %
Aumento recomendado na injeção de combustível - - 10,0 % 50,0 %
Aceleração longitudinal no interior do veículo 0,43 g 0,49 g 0,54 g 0,78 g
A margem de erro é de 5% (para cima ou para baixo), considerando-se instalação bem-feita. Calculamos a aceleração de 0 a 100 km/h e a aceleração longitudinal máxima (sentida no interior do automóvel) a partir da eficiência de transmissão de potência ao solo do carro original. Para atingir os resultados estimados pode ser necessária a recalibragem da suspensão, reforços no monobloco e/ou o emprego de pneus mais largos. A velocidade máxima estimada só será atingida com o ajuste recomendado da relação final de transmissão. Os resultados de velocidade são para velocidade real, sem considerar eventual erro do velocímetro. A rotação à velocidade máxima é calculada considerando a relação atual de transmissão.
Algoritmo de simulação de preparação de motores desenvolvido pelo consultor
Iran Cartaxo, de Brasília, DF.


A intalação de nitro é um procedimento simples, divertido de fazer em casa e que surte efeito bastante surpreendente para uma preparação caseira.



Volta ao Consultório de Preparação

Volta à página principal


© Copyright 1998/1999 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados