Best Cars Web Site

Flagrantes da Renault nos anos 30

Fotógrafo francês desvenda bastidores da fábrica
de automóveis às vésperas da Segunda Guerra Mundial

Texto e fotos: Luís Perez

A segunda-feira começou bem: caminhando sob o frio e sob o sol da paisagem invernal da avenida Champs Elysées, em Paris. Começo a subir a pé, da praça da Concórdia ao Arco do Triunfo, pensando que poderia brindar o leitor desta Autogiro com uma visita às famosas butiques de marcas automobilísticas. Só na avenida citada, temos Peugeot, Renault, Citroën, Toyota, Mercedes-Benz...

Mas posto que o assunto não é dos mais novos, eis que a grata surpresa (para alguém como eu, que se prepara para cobrir o Salão de Genebra) está no L'Atelier Renault: uma exposição que vai até dia 21 de março, com instantâneos do fotógrafo francês Robert Doisneau.

Doisneau nasceu em 1912, em Gentily. Seus primeiros trabalhos foram como fotógrafo free-lancer de publicidade e da fábrica da Renault – entre 1934 e 1939. Boa parte das fotos da época estão nessa exposição, no coração de Paris, em que se vêem a linha de montagem do Celtaquatre
(1935) e até o refeitório dos operários, em duas ocasiões – vazio, em 1945, e durante uma refeição, em 1950.

No hall de entrada, um Celtaquatre vermelho chama a atenção de quem passa. É um quatro-cilindros de 1.463 cm³ de cilindrada, com câmbio de três marchas. A placa de informações dá conta de que, apesar de seus 1.350 kg, o bólido atingia 100 km/h. Logo à frente, um Renault 4 CV de competição, ex-24 Horas de Le Mans e Rali de Monte Carlo,
de 560 kg, que também era capaz de atingir 100 km/h. Algumas das fotos comprovam tal desenvoltura.

Eram tempos em que nas linhas de montagem havia muito mais gente trabalhando. Antes de vir a Paris, na última semana, visitei a fábrica da PSA Peugeot-Citroën em Porto Real, RJ. Achava que ia ver até menos gente no processo final de fabricação – vi funcionários encaixando peças do painel. Continua

Roda e avisa
Carrinho - O Citroën C2 VTR, que viria para o Brasil (a empresa praticamente desistiu dos planos de importá-lo), é um dos principais modelos em exposição na Hippo Citroën, em Paris. Seu preço é de 15.700 euros (coisa de quase R$ 60 mil).

Por falar em "identidade" - Ah, se Mégane, Scénic e Espace estão parecidos, é preciso se preparar. Publicações especializadas dão conta de que se avizinha uma reformulação do Laguna. Adivinhe com que aspecto vai ficar a nova geração!

Sapatinho - A BFGoodrich, marca que pertence ao Grupo Michelin, desenvolveu em parceria com a Nike um pneu-conceito para o picape Hummer H3T, apresentado em janeiro nos EUA. "Nunca um fabricante de pneus e uma empresa que produz calçados esportivos haviam se reunido para fazer algo parecido", afirma o gerente de Projetos da BFGoodrich, Bob Massa.

BCWS em revista? - Uma nova revista de automóveis pode ser encontrada nas bancas francesas: é a Best Cars Magazine. Nenhuma relação, porém, com nosso BCWS.

Colunas - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 17/2/04

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados