Best Cars Web Site

Conto de fadas

Domingo é o último dia com IPI reduzido e, ao que
tudo indica, a carruagem vai virar abóbora

por Luís Perez

Começam a soar as 12 badaladas. Termina domingo (30) a redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que desde o início de agosto deu novo fôlego à venda de automóveis novos e encheu de otimismo a indústria. Será que a partir de 1º. de dezembro a carruagem vai virar abóbora e vamos ter de conviver com a realidade de Gata Borralheira?

Essa história, segundo a qual os automóveis com descontos tentadores começam a sumir, só me faz lembrar a derrocada do Plano Cruzado (aquele, de 1986, com direito a congelamento, empréstimo compulsório nunca devolvido e os famosos fiscais do Sarney), quando se tornou corrente fazer piadas sobre o sumiço do boi gordo no pasto.

O boi gordo de hoje, que são os carros novos com preço convidativo, começa a desaparecer. Mas já tem data marcada para voltar, com preço novo: 1º. de dezembro. Alguém duvida? De novo a filosofia catastrófica entra em ação. Quando se anuncia a redução no preço da gasolina, é normal que os efeitos demorem a chegar às bombas. Com aumento é o contrário. Ao que parece, nas concessionárias vai acontecer o mesmo.

Citei o Plano Cruzado, o que me fez lembrar a conversa que tive com um taxista velho conhecido meu, na última semana. Comentei com ele, cuja filha acaba de completar dez anos, alguns fatos marcantes da história recente do país e os quais as novas gerações não presenciaram.

Primeiro: será que os que têm 16 anos vão acreditar que o Brasil já foi presidido por alguém capaz de confiscar a poupança de todos os que tinham conta corrente? Afinal, eles contavam apenas três anos... Segundo: os de 13 anos se lembrarão dos pais fazendo estoques de mantimentos, pois a inflação obrigava os supermercados a remarcar seus preços até três vezes em um dia (afinal, eles também tinham três anos)? Terceiro: os que fazem dez anos em 2004 certamente não se lembram de que, na Fórmula 1, um piloto brasileiro vencia muitas, muitas corridas (os números estão aí, mas, de longe, a impressão era de duas vitórias para uma não-vitória). Claro, nasceram em 1994, quando morreu Ayrton Senna.

Lançado dois meses após a morte de Senna, o Plano Real proporcionou, em seus quase dez anos, a sensação de falta de intervencionismo do Estado na economia. Mas não é bem assim. Quem não se lembra de janeiro de 1999, quando FHC mandou flutuar um câmbio predefinido por bandas (bandas?)? Agora, de novo: só passamos a andar em modelos de 1,25 a 1,4 litro, como no Primeiro Mundo (tema de editorial desta edição), por “decreto”. É a mesma razão pela qual o carro “mil” está recuperando os patamares (65%) pré-IPI intermediário para veículos entre 1,0 e 2,0 litros.

Ao que parece, a volta do IPI aos patamares do início de agosto só vai fazer voltar ao que era antes a vida de Cinderela. Um mercado ainda pouco maduro, que só vive uma noite de sonho quando sob o encanto da fada madrinha — no caso, Antonio Palocci.

 



Uma leitora escreveu nesta semana para dar um puxão de orelha. Disse, citando artigo e inciso, que eu estava errado ao afirmar que, pelo código de trânsito, a preferencial em uma rotatória é de quem chega primeiro. “A preferencial é de quem está na rotatória”, escreveu, com seu ar professoral. Pergunto: quem já está não é porque chegou primeiro?

Achei o caso dessa leitora exemplar. Um resquício dos anos de chumbo: seguir o que está escrito ao pé da letra, sem interpretar. Calma, leitora. Não estou tripudiando sobre seu caso. Mas até quando vamos ter de pagar por uma educação que não nos ensinou a aprender a aprender?


 

Roda e avisa
Feliz Ano Novo - Não é só a GM que substituiu Walter Wieland na presidência da empresa no Brasil. Paul Fleming também deixa o comando da Volkswagen. A partir de 1º. de janeiro, Hans-Christian Maergner, atualmente diretor-executivo da VW da África do Sul, será o novo presidente da empresa no Brasil.

Belezura - Pesquisa da revista inglesa GQ incluiu o Maserati Quattroporte entre os cem objetos mais bonitos do mundo. O modelo ficou em primeiro na categoria automóveis.

De novo ele - Está prevista para ser lançada nesta quarta, dia 26, na Volkswagen Haus, uma edição especial da revista bimestral Automóveis Antigos (editora On Line) com uma completa história do Fusca -- segundo a revista, a maior já editada por uma publicação nacional comercializada em bancas.

Lá - O novo Fiesta foi eleito o Carro do Ano 2003 na Venezuela, em votação promovida pela Fundauto (Fundação para o Desenvolvimento dos Jornalistas Automotivos Especializados). Na fase final, o modelo da Ford superou Toyota Corolla, Citröen Xsara, BMW Z4 e Toyota 4Runner (que aqui era vendido como SW4).

Banda larga - A Citroën inaugurou, na última segunda, a era das coletivas via internet. O lançamento da Xsara Picasso 2004 pôde ser acompanhado pelos jornalistas via computador.

Duas rodas - A Honda fechou os dez primeiros meses do ano com um aumento de mais de 75% nas exportações, em relação ao mesmo período de 2002. Foram comercializadas para o exterior 73.183 motos, contra 41.989 no ano passado.

Bolso - Prepare seu bolso. Nunca se gasta tanto com o automóvel quanto nos três primeiros meses do ano (revisão de férias, IPVA, entre outros itens, são os que mais pesam).

 
Shopping
DVD e… - A Blaupunkt traz novidades na linha de DVD para carro e som com tecnologia MP3. O aparelho de DVD ME 2 permite a instalação no porta-malas. Tem preço sugerido de R$ 1.300.

…MP3 - Já na linha de MP3, a Blaupunkt apresenta o Phoenix MP3. Presente ideal para quem gosta de montar a própria coletânea em CDs e curtir música com no formato MP3, possui frente basculante e destacável, controle remoto, duas saídas pré-amplificadas (2V) e potência de 200 watts. O preço sugerido é de R$ 799.

Brrrrrummm - O Natal vem aí e, para crianças de 4 a 13 anos, uma dica são os veículos de batalha He Man, com tanques e acessórios de combate. Custam em média R$ 100.

Colunas - Página principal - e-mail

Data de publicação: 25/11/03