Best Cars Web Site
Apresentação

Peso-(muito)-pesado

A DaimlerChrysler prepara a importação do Ram, em
versão de cabine dupla e motor turbodiesel de 330 cv

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

O lançamento oficial é só em outubro, no Salão do Automóvel, após o qual as vendas serão iniciadas. Mas quem passar pelo estande da DaimlerChrysler em Campos do Jordão, SP, já pode vê-lo em configuração definitiva: é o Ram, picape pesado que marca o ressurgimento da marca Dodge no mercado brasileiro, três anos após o encerramento da fábrica de Campo Largo, PR, que montava o Dakota.

À primeira vista pode parecer um concorrente direto para o Ford F-250, hoje o único produto nesse segmento do mercado nacional. Mas não exatamente: o Ram virá em versão superior, tanto em equipamentos quanto em motorização, para buscar um público adepto dos confortos dos utilitários esporte de luxo. Será trazido do México, país que possui acordo comercial com o nosso, o que reduz a quase zero a alíquota do imposto de importação.

Apenas a versão 2500 de cabine dupla será trazida, com seis lugares e muito espaço, sendo possível rebater o banco central dianteiro e o traseiro

Dos três modelos produzidos (1500, 2500 e 3500), que se diferenciam pela capacidade de carga e pelos reforços de chassi e suspensão necessários para tanto, a empresa escolheu o 2500. A razão não é sua aptidão para transportar 1.500 kg (passageiros incluídos), e sim a oferta de motor diesel, que não existe para o Ram 1500. E que motor!

Trata-se de um seis-cilindros Cummins de 5,9 litros, com 24 válvulas, turbocompressor, resfriador de ar e injeção de duto único (common rail). Se a descrição impressiona, espere pelos números: 330 cv de potência e 82,9 m.kgf de torque! Essa será a única configuração disponível, com cabine dupla, acabamento SLT, caçamba de 6,3 pés de comprimento (1,91 metro), câmbio automático de quatro marchas, com alavanca na coluna de direção, e tração integral de uso temporário, comandada por um botão no painel, que também aciona a reduzida.

O motor do Ram para o Brasil: um enorme seis-cilindros de 5,9 litros com turbo, injeção de duto único e valores de potência e torque que farão o do F-250 parecer motorzinho de dentista...

Seja pela potência (150 cv a mais) ou pelos recursos de câmbio e tração, a Dodge evidencia buscar um segmento superior ao da Ford, que produz o F-250 em configuração bem mais rica, mas só para exportação para a Austrália. O Ram também virá muito bem-equipado, com seis lugares (o banco central dianteiro e os traseiros são rebatíveis e possuem porta-objetos), controlador de velocidade, computador de bordo, rodas de 17 pol, bolsas infláveis frontais e freios a disco nas quatro rodas com sistema antitravamento (ABS). A rigor, fica de fora apenas revestimento dos bancos em couro, que a marca diz sair mais barato se aplicado aqui, pela concessionária.

Por pesar cerca de quatro toneladas com sua carga máxima, o Ram será classificado como caminhão leve (assim como o F-250 de cabine dupla), sofrendo limitações teóricas de velocidade (em geral 80 a 90 km/h nas estradas) e circulação em centros urbanos, além de exigir habilitação de categoria C para o motorista. O preço será de US$ 50,3 mil, pouco mais de R$ 150 mil hoje. Se fosse vendido por quilo, até que seria barato.

Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 19/7/04

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados