Hatch com charme de cupê

Clique para ampliar a imagem

A configuração de dois volumes e cinco portas ganha elegância
no A5 Sportback, nova versão da linha de médio porte da Audi

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação
Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Clique para ampliar a imagem

Quando a Audi apresentou seu primeiro modelo com o nome Avant, em 1977, não se tratava de uma perua, mas de um modelo 100 com dois volumes, cinco portas e perfil similar ao do VW Passat da época, do qual ele parecia uma versão ampliada. Mais de três décadas depois, o conceito daquele Avant se repete na nova versão da linha de médio porte A5, a Sportback. Este é seu terceiro membro depois do cupê e do conversível.

Se Passat CC e Mercedes-Benz CLS são rotulados de "cupês de quatro portas", este A5 é apresentado como "cupê de cinco portas", uma licença às regras que exigem que um cupê tenha apenas duas portas. A denominação se justifica, no entender da empresa, pelo perfil mais esportivo, as janelas sem moldura e a altura 36 mm menor que a de um sedã A4, que tem a mesma plataforma. De fato, elegância de linhas é um ponto alto do Sportback, que nos parece bem mais harmonioso que o concorrente direto da BMW, o também novo Série 5 Gran Turismo. O Cx é bom, 0,29 nas versões de quatro cilindros.

Os para-lamas dianteiros de alumínio contribuem para reduzir o peso e distribuí-lo melhor entre os eixos. A terceira janela lateral com uma quebra na extremidade inspirou-se em outra versão do 100, o Coupé de 1969, e a proporção entre vidros e chapa nas laterais (em torno de um terço/dois terços) é típica dos últimos Audis. Versões com motores acima de 200 cv trazem de série faróis de xenônio e fileiras de leds abaixo deles para a iluminação diurna. Leds também compõem as lanternas traseiras nas versões superiores, enquanto as rodas de 17 a 20 pol concorrem para o ar esportivo. Aberta a quinta porta, tem-se acesso ao compartimento de 480 litros, ampliável a 980 com o banco traseiro rebatido.

Se o posto do motorista é familiar a quem conhece a marca, o banco traseiro tem novidades. Permanece para duas pessoas, mas é mais espaçoso que o do A5 cupê, ficando próximo ao do A4 sedã em dimensões. Há cinco opções de cor para o revestimento, que pode ser em tecido, couro com camurça sintética ou apenas couro, e três tipos de madeira para os apliques de acabamento como alternativa aos padrões alumínio e platina.

Sob o capô do A5 Sportback há, por enquanto, a escolha entre três motores a gasolina e quatro a diesel. A linha começa pelos quatro-cilindros de 2,0 litros com turbo e injeção direta: um com potência de 180 cv e torque de 32,6 m.kgf, para uso com tração dianteira e caixa manual ou a CVT Multitronic; outro com 211 cv e 35,7 m.kgf, que traz tração integral permanente Quattro e caixa manual automatizada S-tronic de sete marchas e dupla embreagem. No topo está o V6 de 3,2 litros (também de injeção direta) com 265 cv e 33,6 m.kgf, dotado de tração integral e S-tronic. Com ele, o A5 acelera de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos e chega à máxima limitada de 250 km/h. Em 2010 haverá um 1,8 turbo de 160 cv com Multitronic.

O leque a diesel começa pelo 2,0-litros de 143 cv e 32,6 m.kgf, passa pelo de 170 cv e 35,7 m.kgf (ambos com CVT Multitronic), pelo V6 de 2,7 litros (190 cv e 40,6 m.kgf, com câmbio manual ou Multitronic e tração dianteira) e chega ao V6 de 3,0 litros, 240 cv e robustos 51 m.kgf, que está vinculado à S-tronic de sete marchas (mais tarde haverá versão manual) e à tração integral. O mais potente deles faz de 0 a 100 em 6,1 s e alcança 247 km/h. Todo Sportback conta com sistema regenerativo de energia, que aproveita as frenagens para recarregar a bateria.

Os motores de 3,0 e 3,2 litros trazem um novo diferencial traseiro que trabalha como o do BMW X6: ao distribuir a potência entre as rodas desse eixo, melhora a tração em curvas e torna menos provável a intervenção do controle de estabilidade. Sua atuação pode ser ajustada entre os modos dinâmico, automático e confortável a partir do Drive Select, o seletor de configuração que afeta vários outros sistemas do carro, já conhecido do A4 e do A5. Há ainda três versões de suspensão esportivas: uma mais firme, uma mais firme com controle eletrônico de amortecimento e outra 10 mm mais baixa (S Line). E a direção dinâmica pode ter a relação alterada em quase 100% conforme as condições de condução.

Não poderia faltar um completo aparato de conforto e segurança. Entre itens de série e opcionais, o Sportback traz climatização com três zonas de ajuste, acesso e partida sem chave, sistema de áudio e entretenimento com toca-DVDs e controles por voz, áudio da renomada marca Bang & Olufsen com 14 alto-falantes e 505 watts, disco rígido de 40 Gb para guardar músicas, faróis bi-xenônio com comutação automática entre facho alto e baixo (detectam carros em sentido oposto), controlador de velocidade que mantém distância segura até o veículo à frente, câmera traseira para orientação de manobras, alertas para evasão da faixa de rolamento e para veículo em pontos cegos e a linha de acessórios S Line.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem
Mais atrações do Salão de Frankfurt

Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 16/7/09

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados - Política de privacidade