Processo evolutivo

Clique para ampliar a imagem

Em 20 anos o Hyundai Elantra certamente avançou em técnica, mas
seus progressos em desenho são o que mais chama a atenção

Texto: Edilson Luiz Vicente - Fotos: divulgação

Clique para ampliar a imagem
 
Mesmo com todo o carro tendo sido esculpido seguindo a mesma filosofia de estilo dos demais modelos da marca, o conjunto das grades formando um hexágono é o mais marcante. Chega a ser tão importante para a identidade visual quanto o próprio logotipo da Hyundai.
 
O vinco que dá personalidade e estilo ao capô nasce do hexágono da grade dianteira, sobe para as colunas, contorna a traseira e volta. Essa continuidade é uma solução que parece simples, mas é difícil obter um bom resultado como esse. Nenhum detalhe do modelo é arbitrário ou sem sentido.
 
O normal é vermos a parte debaixo do para-choque sem muito corpo, às vezes até fina demais. Para obter um bom alinhamento do farol de neblina com a abertura do para-choque, este teve de ser posicionado mais para o alto. Todo o resultado ficou bem interessante.
 
Percebe-se que todos os detalhes foram planejados. Dependendo do ângulo pelo qual olharmos, esse vinco parece um tanto bruto, mas ele faz o equilíbrio visual necessário em relação ao vinco da lateral, que é bem forte.
 
O espelho retrovisor não aparenta fazer diferença no estilo, mas faz. O ideal é obter um resultado como esse: seu desenho está tão bem integrado ao conjunto que o complementa, sem atrair a atenção.
 
Esse vinco é o detalhe mais marcante de toda a lateral, se não de todo o carro. Para isso é necessário ser bem visível. Nesse caso está no limite, quase para o exagero.
   

Dos elogios às críticas, do otimismo à desconfiança, muito se tem discutido a respeito dos carros chineses que têm chegado ao Brasil. Como os fabricantes chineses estão dando seus primeiros passos, toda essa discussão é natural, pois leva um tempo até as pessoas, de um lado, se acostumarem com sua presença no mercado e os fabricantes, de outro, aprimorarem seus produtos.

O motivo dessa introdução em uma Análise de Estilo  do Hyundai Elantra — que, como sabemos, não é chinês — é porque ela resume o que, não faz muito tempo, era a realidade dos fabricantes sul-coreanos, cuja evolução resultou na empresa que hoje produz os badalados modelos Kia e, em especial, Hyundai.

Aliás, a palavra-chave que livra a Hyundai da mente do consumidor de todo esse passado de dúvidas e descrença é justamente evolução. Se alguém ainda tem dúvidas sobre a importância que o estilo exerce sobre um produto, de nada adiantaria se toda a evolução da empresa e o avanço técnico de seus produtos não estivessem aparentes, por meio de um estilo evoluído em igual proporção.

Clique para ampliar a imagem
 
A sempre comentada superfície "pegadora de luz", bem integrada ao estilo e necessária em casos como esse, em especial sem molduras nas portas.
 
Esse discreto vinco percorre a parte inferior das saias e termina nos vincos que emolduram as caixas de rodas: bom acabamento visual.
 
Como a traseira é alta, foi necessário criar um detalhe para não deixar essa região muito grande e lisa. O resultado ficou interessante: tem a ver com a região semelhante da dianteira e harmoniza-se com o estilo.
 
O vinco principal do para-choque forma um contorno com harmonia entre a linha superior de corte das lanternas, o rebaixo da placa e os vincos que emolduram as caixas de rodas.
 
O desenho das lanternas tem muito em comum com o dos faróis. Aparência rica e bom trabalho de estilo.
 
A tampa do porta-malas foi bem esculpida. Essa estreita superfície proporciona bom acabamento visual e a aparência inspira esportividade.
   
Clique para ampliar a imagem
 
As molduras das caixas de rodas, tanto dianteiras quanto traseiras, receberam um tratamento diferenciado com um resultado "musculoso" muito interessante.
 
Essas pequenas partes de plástico, tanto aí quanto na dianteira, servem para dar acabamento ao contorno das janelas. Estão fazendo seu papel de maneira muito boa por serem pequenas e discretas.
 
A curvatura do teto é muito elegante. O perfil baixo das janelas e a coluna dianteira avançada dão modernidade e esportividade.
 
A altura correta em relação ao solo, assim como vãos pequenos acima dos pneus, faz grande diferença de forma positiva no visual. O carro parece grudar ao chão.
 
Decisões acertadas compõem o bom resultado estético. Abrir mão do modismo de fazer a frente alta em excesso foi uma delas. Embora existam normas de proteção a pedestres que possam ser atropelados, a Hyundai mostrou como atendê-las sem comprometer o estilo.
   
Ao lado: um detalhe de continuidade do para-choque que parece insignificante, mas faz uma grande diferença para que a grade hexagonal, tema importante da identidade, tenha um bom resultado estético.
 
As quinas bem chanfradas dão um visual esportivo, jovial, e diminuem visualmente o comprimento da dianteira, aparentando ser bem esculpida.
 
Os faróis possuem uma tecnologia comum, com refletores de superfície complexa. A ótima aparência é resultado da solução diferenciada da moldura dos refletores e do formato dos refletores de luzes de direção. Um trabalho de estilo bem feito.
Clique para ampliar a imagem

Atualidades - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 13/6/12

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados - Política de privacidade