Uma família retrô com muito charme

Clique para ampliar a imagem

Do Mini hatch até o novo Countryman, a identidade com o pequeno
modelo original resultou em um desenho agradável para a linha atual

Texto: Edilson Luiz Vicente - Fotos: divulgação

Clique para ampliar a imagem

1) A grade tem um contorno que remete ao do modelo original, bem proporcionado e com as dimensões adequadas. Está em harmonia com o desenho frontal, além do charme da moldura cromada.

2) Item marcante de estilo do Mini, assim como sua grade, as molduras cromadas são as responsáveis por fazerem a diferença nos faróis, trazendo requinte e aparência de bom acabamento às peças. As dimensões estão no limite: um pouco maiores e estragariam as proporções e a harmonia.

3) O corte de abertura do capô também vem do modelo original. O destaque agora é a falsa saída de ar com luz de direção integrada, que dá charme e esportividade.

4) Como a área envidraçada está visualmente separada da carroceria e as molduras das caixas de rodas e saias laterais acrescentam detalhes, não foi preciso usar recursos estéticos para quebrar visualmente a área grande e lisa da lateral. Visualmente está bem equilibrada, ficando o "pegador de luz" (como o chamamos em estilo) para a saia lateral apenas como um detalhe a mais.

Clique para ampliar a imagem

1) Como a placa de licença está localizada na tampa traseira, para o para-choque não ficar liso demais foi adicionada essa falsa saída de ar de apelo esportivo, que se harmoniza muito bem com o restante do modelo, na forma e nos detalhes.

2) Não muito usual nos automóveis, a ponteira dupla de escapamento posicionada no meio ficou bonita e bem esportiva. A falsa saída de ar do para-choque faz uma saliência para acomodar as ponteiras, formando um melhor acabamento.

3) Molduras cromadas são usadas, em geral, para dar requinte e sofisticação aos modelos. Neste caso ela também divide visualmente a carroceria da área envidraçada. Mais um detalhe de bom acabamento.

4) Todo o estilo do modelo atual foi baseado na versão mais esportiva do Mini original, que tinha molduras nas caixas de rodas. Mais um item marcante, agora mantido em toda a família.

Muito já se escreveu — até mesmo no Best Cars — a respeito da onda de desenhos retrô, ou nostálgicos, que há alguns anos tomou conta da indústria automobilística nos Estados Unidos e na Europa. Há quem condene tal prática, alegando que isso ocorre devido à falta de criatividade da indústria, mas o autor não concorda com essa posição.

Generalizando, de meados dos anos 70 até meados dos 90 foi, essa sim, uma fase de baixa criatividade a respeito do estilo dos carros. E o resgate de desenhos vitoriosos e marcantes da história, usando tudo o que a atual tecnologia tem a oferecer, foi uma das maiores sacadas da indústria desde quando a Ford teve a grande sacada de criar o que ficou conhecido como carros-pôneis — segmento que revolucionou o mercado nos anos 60, mudando-o para sempre, e que até hoje carrega legiões de fãs em todo o globo — ou quando a Renault e a Chrysler criaram o conceito de minivan, que se tornou um estrondoso sucesso.

Deve-se lembrar que somente uns poucos afortunados podem se dar ao luxo de possuir uma obra de arte sobre rodas. A realidade de todo o resto do mundo é outra, e permitir que uma pessoa comum possa ter um ícone da história, ou algo que se identifique diretamente com tal ícone, é motivo de pura satisfação.

Claro, tudo o que foi dito até agora vai fazer muito sentido para quem gosta de automóveis — e é entre esse público que toda a onda retrô pegou de verdade. São aqueles que procuram não somente um meio de transporte e sim um algo mais, um sentimento de satisfação ao olhar o modelo parado na garagem. Que o digam os proprietários de Mini, Volkswagen New Beetle, Chrysler PT Cruiser, Fiat 500, os Fords Mustang mais novos e por aí afora.

Vale comentar que, apesar de infelizmente não os produzirmos no Brasil devido a algumas características bem peculiares de nosso mercado, na Europa, no Japão e nos EUA o Mini e vários outros modelos de estilo retrô são carros “divertidos”, modelos que fazem sorrir desde que olhamos para eles, sentamos dentro ou sentimos seu comportamento dinâmico ao dirigirmos.

No fim, resta saber se ainda devemos chamar isso de onda, pois ondas vão e vêm. O estilo retrô se firmou como mais um segmento da indústria e, além de estar durando um bom tempo, faz tão grande sucesso comercial que não para de gerar novos modelos. Dos já existentes, alguns estão na segunda geração e começam a dar origem a grandes famílias, caso do tema da análise de hoje, o Mini da BMW.

Apesar de o Mini original, desenhado por Alec Issigonis e lançado em 1959 (leia história), não ter o glamour de certos automóveis por ser um modelo popular, pode ser considerado um divisor de águas e quase tão importante para a história quanto o Ford Modelo T. Ele foi tão inovador que todos os conceitos que conhecemos hoje como modernos, em termos de estilo e engenharia automobilística, foram concebidos para ele.

No que nos compete comentar, que é o estilo, graças a suas soluções de engenharia, o Mini tinha como maiores características as dimensões reduzidas, rodas bem nas extremidades do carro e capô curto. Apesar de ser todo diferente do original, o modelo atual conserva as características de estilo do antigo em suas proporções, faróis, grade, lanternas e um dos detalhes mais interessantes: o teto de cor diferente da carroceria, em geral branco. Continua

1) A capota do conversível, quando levantada, forma uma coluna bem larga. Pode atrapalhar um pouco a visão, mas tem muito charme — o que não é normal em conversíveis, em que o apelo aparece justamente quando a capota é abaixada.

2) Como tudo no carro tem apelo esportivo, o para-choque não é diferente com sua grande — mas não fora de proporção — entrada de ar, que tem uma ótima harmonia com o estilo frontal. Os faróis de neblina circulares remetem às luzes de direção do modelo original.

3) A tomada de ar não tem nada a ver com o modelo original, mas com tanto apelo de esportividade não podia faltar a esse modelo.

4) As faixas usadas são inspiradas totalmente no modelo original e completam, de maneira simples e direta, o espírito esportivo e o charme de qualquer uma das versões.
Clique para ampliar a imagem
 

Atualidades - Página principal - Escreva-nos - Envie por e-mail

Data de publicação: 14/12/10

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados - Política de privacidade